Siga-nos

Marcos Ortiz

Sobre o confronto PM x Torcida: Se todos somos iguais, alguns são mais iguais que outros?

Publicado

em

Imagem: Reprodução - Paulo Gonçalves - EPTV.

Vamos lá, esse texto deve ficar um pouco longo, então se você não gosta de leitura, não perca seu tempo comentando apenas a manchete ou o título dele. Estamos combinados? Ok, muito obrigado e vamos adiante.

Não, não sou a favor de subir em cima de um ônibus, acho este ato completamente errado, acho isso excesso, acho isso errado, repito, mas não sou a favor de alguém praticar tiro ao alvo em um torcedor de futebol que subiu em um ônibus. Assista abaixo um dos muitos vídeos que circulam pelas redes sociais (e eu me desculpo por não citar o nome do autor, porque tentei muito e não consegui encontrar). Nele é possível ver como e onde começou toda a confusão do confronto que eu, ao contrário da imprensa, vou tratar como confronto entre PM x Torcida do Guarani, porque não foi a Torcida do Guarani quem criou o confronto.

Nas imagens você verá o exato momento em que os torcedores estão em cima do “Flecha Verde” com bandeiras e outros pulando… concordo, é um ato descabido, a festa não era pra isso, era pra que o Torcedor Bugrino recebesse seu time, incentivasse-o pro jogo e festejasse, ponto, mas não posso admitir que alguém armado simplesmente engatilhe uma arma (calibre 12), aponte para uma pessoa e simplesmente a dispare. A bala era de borracha, dirão alguns, sim, era, mas bala de borracha pode ser letal, ou no mínimo pode causar sequelas irrecuperáveis, basta acertar órgãos frágeis e expostos como olhos, ouvidos, ou regiões do corpo como estômago, pescoço e algumas outras como a genitália. Assista, ou se já assistiu, vamos seguir com a matéria.

Pior, o ato foi praticado por de trás de um portão fechado, ou seja, sem nenhuma advertência ou tentativa de forçar quem estava praticando um ato errado a parar de praticá-lo. Eu não vi os fatos, vejo apenas as imagens, já estava dentro do estádio e não acompanhei o Corredor Verde, apesar de ter tido muita vontade de acompanhar, e não acompanhei porque já estava demasiadamente aborrecido com o que vi acontecer horas antes em um confronto causado pela Guarda Civil que, para atender uma denúncia da SETEC, permitiu que fiscais da SETEC chegassem destruindo o patrimônio alheio, pois quebraram uma tenda montada na esquina do Brinco de Ouro, apreenderam material particular (camisas e instrumentos musicais) que sequer eram listados como proibidos na nota do esquema de segurança divulgado pelo policiamento.

Quem entrega flores receberá um abraço, quem aponta uma calibre 12 na sua direção te fará fugir, como foi o meu caso, sai com dois amigos do meio da confusão com uma calibre 12 apontada na minha direção por um Guarda Civil. Sim, alguns torcedores reagiram, atiraram pedras, rojões, estou semi surdo até agora por um deles que explodiu no meu pé, mais um pouco teria me ferido gravemente.

Pronto, estragou minha tarde, não quis ficar para ver o Corredor, já sentia que algo aconteceria e aconteceu. Ok, eu concordo, subir em um ônibus não é um ato de civilidade, mas me expliquem, isso que você verá no vídeo abaixo (material da EPTV Campinas) é um ato de civilidade? Torcedores em cima de um carro da EMDEC (Empresa de Desenvolvimento de Campinas) pulando e cantando palavras de ordem contra o Guarani (suprimidas no áudio), assista e vamos seguir.

Minha conclusão é simples e vamos a ela: Onde estava o policiamento para coibir com tiro ao alvo os torcedores que pulavam e vandalizavam uma viatura de uma empresa pública municipal, ou seja, o seu, o meu, o nosso patrimônio? Repito, os dois atos são lamentáveis, subir no ônibus que transportava a delegação Bugrina ou subir numa viatura a trabalho são atos errados, mas pergunto: Por que quando isso acontece em um lugar a PM permite até que torcedores filmem, tirem selfies se vangloriando e nada faz, e quando ato parecido acontece em outro local, com outra torcida, pratica tiro ao alvo escondida atrás de um portão fechado sem prévio aviso?

Vou concluir: Vi e narrei durante nossa transmissão de radio web da partida Torcedores e Torcedoras do Guarani sendo levadas às ambulâncias, alguns carregados, outros de maca, outros conseguindo se locomover mesmo com dificuldade e duvido que qualquer um deles tenha subido em um ônibus e vou terminar meu raciocínio que comecei la em cima: Se você entregar uma flor, receberá um abraço, se você der um, ou vários tiros, receberá de volta a revolta, como esta que podemos ver pelas redes sociais (não vou exibir o vídeo porque é forte demais, mas você pode conferir clicando aqui um feito pelo jornalista Paulo Gonçalves da EPTV) da praça de guerra que virou a frente do Brinco de Ouro antes do início da partida.

E essa não foi a primeira vez não, isso acontece constantemente no Brinco de Ouro, quem esteve na partida entre Guarani x Águia de marabá em 2008 deve ter aquelas cenas (muito parecidas às dessa tarde) ainda vivas nas suas memórias.

Pergunto: Por que de um lado da cidade é permitido vandalizar, pular, cantar em cima de uma viatura de empresa municipal até filmando e tirando selfie, sem que nenhum ato seja praticado pelo policiamento, e em outro lado da cidade subir em um ônibus (particular) autoriza um policial a praticar tiro ao alvo em quem subiu? E lembro, os dois atos são errados e condenáveis, mas por que em um lugar a coisa não é coibida, e em outro é motivo de autorização para disparos, conforme mostram os vídeos?

Com a palavra o comando do policiamento, os autores, tanto da ordem para atirar quanto dos disparos que deram início a tudo o que aconteceu estão facilmente identificados no primeiro vídeo da matéria.

Concluo: A lei é igual pra todos, ou alguns são mais iguais que os outros?

Meu lamento e minha solidariedade aos jovens, senhores, adolescentes, idosos, mulheres e homens que vi sendo atendidos pelos paramédicos dentro do gramado do Brinco. Infelizmente vocês são mais iguais que alguns outros, ao menos é o que parece.

Marcos Ortiz

Advertisement
Advertisement
Advertisement

A volta da Capa do Gigante


	
	
	

Clique para ativar o som

Próxima Partida – 22/11 21:30

Brasileiro - Série B

Guarani FC X América-MG

Campeonato Brasileiro - Série B

+ Recentes

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.