Siga-nos

Entrevistas

Roberto Fonseca: “Não foi ótimo, mas gostei” – Técnico avalia sua estreia no Brinco

Publicado

em

Foto: Letícia Martins - Guarani FC.

Após a vitória de virada sobre o Palmeiras por 2×1 o técnico Roberto Fonseca analisou a partida, a atuação da equipe, elogiou pontos positivos e deixou claro que o time ainda precisa de evolução, mas comemorou demais o resultado.

“Claro que uma grande parte acharia que não era o momento de fazer um amistoso desse quilate, desse nível contra uma equipe como o Palmeiras que poderia ter tirado a moral da equipe do Guarani, então é hora da gente fazer o contrário, vamos valorizar aquilo que fizemos”.

“Fizemos 2×1, erramos um pênalti e tivemos igualdade com o Palmeiras em finalizações, então eu parabenizo minha equipe pela entrega, trabalho e desempenho. Fizeram que um amistoso se tornasse um norte pro que a gente quer de trabalho”, analisou o estreante técnico Burino.

Ainda falando sobre a importância da vitória: “Moralmente a importância é muito grande, se tivéssemos feito algo diferente iria cair na mesmice que é o que o que o Palmeiras vem fazendo com todas as equipes, ganhando e sobrando, mas conseguimos coisas importantes hoje. Tivemos muitos desarmes, finalizações, ganhamos segunda bola, muita coisa que a gente cobrou e inserimos no contexto de trabalho, eram itens negativos do nosso time e tínhamos que apresentar hoje, a gente queria mostrar nossa cara pro Torcedor, pra imprensa e acredito que até certo ponto conseguimos isso”.

Fonseca não quis analisar pontos negativos da atuação da equipe, segundo ele para evitar passar informações aos adversários que virão pela frente, mas destacou que o time se prepara para uma competição e não apenas para um amistoso contra o Palmeiras: “Nós não nos preparamos pra uma partida, estamos em preparação e o Guarani precisa melhorar em vários aspectos, é nisso que estamos trabalhando. Se nós pudéssemos eu gostaria de ter feito mais trocas no jogo, mas tínhamos um acordo e precisávamos fazer um número específico de trocas, isso nos limitou, mas conseguimos equacionar as duas coisas”.

“Nós ainda estamos em avaliações, hoje tivemos um goleiro no primeiro outro goleiro no segundo tempo, se perguntarem quem vou escalar eu vou dar a mesma oportunidade pros dois, eles se escalarão. A mesma coisa vale pros outros jogadores, procuramos dar oportunidade pra uma quantidade maior de tempo e trabalho, sábado teremos outro (jogo treino) e com certeza quem jogou mais hoje, vai jogar menos, vamos dar oportunidade para outros jogadores, claro que é um outro nível de trabalho, mas todos fazem parte do mesmo trabalho, foi o Nacional, foi o Palmeiras e agora será o Pouso Alegre neste sábado”.

Como bom comandante, Roberto Fonseca não confirmou que jogadores que não participaram desta partida não estejam nos planos do clube, casos de Xandão, Rondinelly, Felipe Amorim e Inácio: “Temos nomes entre esses que estão inseridos e darão continuidade, tínhamos um acordo de 22 a 23 jogadores hoje e inclusive alguns que estavam com algumas dores musculares, casos do Bidu, do Renan, que acabaram ficando fora. É hora de alguns sacrifícios desses jogadores, mas sábado vamos aproveitar mais outros jogadores pra que a gente possa fazer avaliações que vão nos levar a um denominador comum e na sexta feira contra o CRB tenhamos uma equipe, não ritmada como gostaríamos por causa dessa pausa, mas bem próxima do que gostaríamos”.

Em seguida ele falou da motivação da equipe após a partida: “Maior é impossível, a equipe tem que ter um DNA vencedor, não interessa se é competição ou não. Hoje competimos contra uma grande equipe, eles vieram pra manter uma invencibilidade de 30 e poucos jogos entre estadual e Brasileiro, o atleta tem que se fortalecer, essa motivação ele tem que guardar, ele fez coisas boas e tem que continuar fazendo”.

Fonseca também falou sobre o sistema defensivo: “Eu gostei, não achei ótimo, mas gostei, podemos corrigir algumas coisas, tentamos corrigir e o Guarani hoje jogou m pouco diferente do que tinha feito nas duas últimas partidas, procuramos ter um meia organizador e a parte defensiva funcionou, deixamos o adversário ter poucas chances, a grande defesa de um goleiro nosso talvez tenha sido no primeiro tempo quando o Kléver pegou uma boa rasteira. Foi pouco? Não, nós é que deixamos o adversário ter poucas oportunidades”, concluiu o técnico Bugrino.

Marcos Ortiz

Advertisement
Advertisement

Guarani 0x2 Vila Nova


	
	
	

Clique para ativar o som

Próxima Partida – 25/08 11:00

Brasileiro - Série B

América-MG X Guarani FC

Campeonato Brasileiro - Série B

+ Recentes

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.