Siga-nos

Entrevistas

Propostas de Gestão Compartilhada serão apresentadas ao Conselho Deliberativo

Publicado

em

Foto: Guarani Press.

O assunto Gestão Compartilhada do Departamento de Futebol está na pauta da reunião extraordinária do Conselho Deliberativo do Guarani convocada para o início da noite de hoje (06/11).

O item D da pauta diz que serão apresentados aos Conselheiros durante a reunião detalhes das duas propostas de Gestão Compartilhada que forma elaborados pela junta jurídica e encaminhados aos parceiros para apreciação.

Em entrevista na noite de ontem à Radio Bandeirantes, Palmeron Mendes Filho revelou que apenas um dos grupos respondeu até o momento devolvendo a minuta contratual com sugestões de adequação, o grupo formado pelas empresas Magnum e ASA Alumínio, enquanto o segundo grupo formado pelas empresas Elenko Sports e Traffic não se manifestou até o momento.

Ainda segundo Palmeron, na entrevista que pode ser ouvia ao final da matéria, a vitória hipotética de um dos grupos na concorrência não afastará o grupo derrotado do futebol do Guarani:

Não existe a mínima possibilidade de que esses parceiros deixem o Guarani, o Nenê Zini e membro do Conselho (Deliberativo), a família dele tem uma história rica de grandes trabalhos prestados ao Guarani, temos atletas que tem a carreira gerenciada pelo Nenê e que tem contrato com o Guarani. Na hipótese de fechar com o Grupo Magnum, com toda certeza o Nenê continuará tendo esse bom relacionamento com o Guarani, tenho certeza que participará efetivamente da vida política do Guarani”.

Já sobre a possibilidade de vitória da proposta do Grupo Elenko/Traffic ele disse também crer na continuidade do trabalho do Grupo Magnum/ASA: “Por outro lado o Roberto Graziano tem o projeto imobiliário e também um excelente relacionamento com o Conselho de Administração do Guarani. Temos a máxima certeza que dando um grupo ou outro, o outro parceiro continuará trabalhando conosco e andando de mãos dadas com o Guarani”.

Outro assunto abordado durante a entrevista confirma matéria feita pelo Planeta Guarani em 22 de novembro onde falamos sobre o orçamento do clube para 2019 (CLIQUE AQUI PARA CONFERIR). Segundo Palmeron, o clube consegue caminhar com as próprias pernas na temporada caso nenhum dos contratos seja concretizado:

“O Guarani sobrevive sem parceiros como tem sobrevivido até hoje. O mundo ideal prevê parcerias com empresas sólidas e essa parceria trará grandes benefícios financeiramente ao Guarani tanto técnica como economicamente, mas o Guarani tem como sobreviver sem parceiro (na Cogestão) e irá continuar sobreviver, nosso orçamento melhorou para 2019, em 2018 tivemos um orçamento de R$ 15 a 16 milhões e sem a parceria acreditamos que teremos algo em torno de R$ 20 milhões, esse orçamento está sendo analisado nesses dias e será apresentado na próxima reunião do Conselho Deliberativo, mas cremos em algo em torno de R$ 20 milhões para o ano”.

O que se sabe até o momento é que o Guarani antecipou parte das cotas, cerca de R$ 1 milhão das cotas de 2019 (seria a cota da primeira fase da Copa do Brasil) para quitar os últimos salários do atual elenco. Porem resta destacar que cerca de 20% dos R$ 19 milhões restantes deverá ser retido em penhora feita pela Justiça do Trabalho durante o ano de 2019.

Ouça abaixo a íntegra da entrevista onde outros assuntos como renovações contratuais são abordados durante a entrevista.

 

Marcos Ortiz

Continue Lendo
Advertisement

Entrevistas

Advogado fala sobre andamento das propostas de Gestão Compartilhada do Futebol

Publicado

em

Por

Advogado Marcelo Dias é integrante da Junta Jurídica do Guarani – Foto: Reprodução – Internet.

Se você Torcedor tinha algumas ponderações a fazer sobre a montagem do elenco que disputará a Série A1 do campeonato Paulista e a Copa do Brasil, da situação financeira envolvendo o Guarani, principalmente no tocante à possibilidade de assinatura de um contrato de Gestão Compartilhada do Departamento de Futebol, a entrevista que traremos abaixo vai nortear o seu pensamento.

No início da noute desta sexta feira (30/11) o advogado Marcelo Depícoli Dias (foto), integrante da junta jurídica formada pelo Guarani Futebol Clube para acompanhar as propostas e o processo de análise das ofertas de Gestão Compartilhada feitas pelo Grupo Magnum/ASA e Elenko Sports/Traffic esclareceu o andamento da situação de forma cristalina, sem direito a nenhuma dúvida, bastando para tanto ouvir a longa, mas importante entrevista  concedida à Radio Bandeirantes Campinas, abaixo.

 

Nela você saberá que as propostas que foram apresentadas, na verdade, foram analisadas pela junta e ela (junta jurídica) tratou de formatar uma minuta contratual contendo os tópicos e termos de ajustamento jurídico do que foi apresentado. O trabalho de formulação das minutas terminou e ambas foram encaminhadas às duas empresas que agora deverão analisar o que consta das minutas e, só após esta análise, responderem ao Guarani se as propostas estão fielmente representadas, ou apresentarem as alterações que acharem necessárias, para só então poderem ser apresentadas primeiramente ao Conselho Deliberativo e depois à uma Assembleia de Sócios para que decidam sobre qual delas deve ser aprovada, ou se nenhuma delas será aprovada.

Resumindo, após acompanhar a entrevista a conclusão que cheguei é que nada será apresentado nos próximos dias sequer ao Conselho, quanto mais à Assembleia de Sócios. Acreditei desde o início que o processo seria inverso, ou seja, as minutas seriam encaminhadas pelas empresas ao Guarani e o clube tentaria uma renegociação em alguns pontos que achasse pertinentes, para, depois disso, apresentar ambas aos Conselheiros e Associados.

Assim, chego à conclusão que o Guarani terá que manter o futebol, ao menos no primeiro semestre de 2019, exclusivamente por forças próprias, buscando parceiros pra a montagem do elenco, entre eles clubes, empresários, e até mesmo os dois grupos interessados na gestão, e durante este período as propostas deverão ser analisadas, votadas e, caso uma delas seja escolhida, assumirá o comando do futebol com a competição em andamento, sendo de sua autonomia a gestão do futebol Bugrino a partir da disputa da Série B do Campeonato Brasileiro.

Posso estar enganado, mas acho muito difícil algo diferente disso acontecer.

Antes de encerrar quero deixar meus parabéns ao Dr. Marcelo Dias pela clareza e franqueza com que trouxe os detalhes de forma que todo Torcedor Bugrino pudesse entender o que está acontecendo neste assunto que mexe diretamente com todos nós.

 

Marcos Ortiz

Continue Lendo

Entrevistas

Osmar Loss chega prometendo trabalho para reverter rejeição e quer equilíbrio em campo

Publicado

em

Por

Foto: Letícia Martins - Guarani Press.

Na sua chegada Osmar Loss visita o Memorial do Guarani FC antes de ser apresentado em entrevista coletiva. Foto: Letícia martins – Guarani FC.

O Guarani apresentou seu treinador para a temporada 2019 na tarde desta quinta feira (29). Osmar Loss chegou ao Brinco, conheceu a estrutura do clube e em sua visita conheceu também o Memorial do Guarani FC (foto), para depois ser apresentado pelo Superintendente de Futebol Fumagalli.

Aliás, neste pequeno detalhe vejo algo que me chama a atenção positivamente, quem apresentou o treinador foi o Superintendente de Futebol, não o presidente ou algum integrante do Conselho de Administração, e é assim que tem que ser, o comandante do futebol fala sobre seus colaboradores.

E na sua entrevista coletiva que pode ser conferida em áudio no player ele fala de vários aspectos, entre eles os motivos que o trouxeram ao Bugre, sua capacitação para a função, o desafio dessa nova empreitada, a formação dos novos elencos, e, claro, sobre a reação inicial da Torcida Bugrina nas redes sociais.

 

 

 

É um prazer muito grande estar à frente do único Campeão Brasileiro do interior do nosso país, um clube que tem uma tradição maravilhosa, jogadores do mais alto quilate passaram por aqui e deram o tamanho que esse gigante tem, nós pretendemos voltar a fazer ficar muito grande, estou feliz demais por estar ao lado de gente que tem história no clube como o Fumagalli e agradeço ao Palmeron pela confiança neste momento que é muito importante pra minha carreira, sei que estou apto a estar nesse posto aqui”, assim ele falou sobre sua chegada para em seguida comentar a reação negativa de parte da Torcida pelas redes sociais:

Essa questão das redes sociais hoje acaba agindo tanto pro bem quanto pro mal. Eu espero mostrar pra Torcida do Guarani que efetivamente a decisão foi acertada no dia a dia, o Torcedor pode ter certeza que o que for melhor para o Guarani vai ser a decisão que nós vamos tomar aqui, tanto dentro do campo quanto na equipe que vai estar ao meu lado”.

Nem ofensivo nem defensivo, pra ele o time tem que ter equilíbrio: “Todo Torcedor, todo treinador e todo jogador gosta de jogar o jogo que traz prazer, o jogo que a gente joga com a bola. Ser ofensivo demais em algumas equipes não dá certo, como ser defensivo demais também não, a gente vai buscar o equilíbrio de uma equipe onde os atletas e os Torcedores do Guarani sintam prazer ao ver jogar com jogadores fazendo as funções que são atribuídas, sejam ofensivas ou defensivas, mas que ele sinta prazer fazendo isso, que ele tenha um bom ambiente nas situações. A Torcida do Guarani quando vem ao Brinco tem que se sentir satisfeita vendo a equipe jogar dessa forma”.

Vindo do Corinthians, Loss falou sobre o interesse em alguns atletas com os quais trabalhou na equipe da capital: “É natural que, se houver possibilidade e o jogador estiver num momento bom e o Guarani achar que tem o perfil, porque as decisões não vão ser só minhas, vão ser compartilhadas. A decisão é minha, mas as discussões serão abertas pra que a gente possa fazer o melhor pelo Guarani”.

Entre outros assuntos Loss falou sobre a importância de inciar o trabalho para toda a temporada: “Todos estamos amadurecendo, eu na minha área, o Fumagalli na sua nova função, os jornalistas quando saem da faculdade pra começarem a trabalhar. Eu venho melhorando e evoluindo com todas as minhas experiências pra me tornar melhor no futuro, é o que eu tenho buscado e o Guarani vem a calhar, me sinto muito confortável e muito feliz por estar aqui”.

Destacado por bons trabalhos nas categorias de base, Osmar Loss falou que a base é importante para todos os clubes: “Se a gente não tiver jogadores dom o DNA do Guarani por serem formados aqui a gente está perdendo tempo. Vamos aproximar o trabalho com as categorias de base. A colocação de jogadores da base depende de vários fatores, o primeiro é a qualidade do jogador, depois o espaço, não adianta subir e não ter espaço, se for pra ficar encostado é melhor que ele continue trabalhando na base e quando tiver espaço ele estará trabalhado pra melhorar, o Guarani vai ter um trabalho muito próximo entre o departamento profissional e as categorias de base”.

Esse é o trabalho mais importante (da carreira) porque é o trabalho atual, vamos disputar o maior campeonato regional do país que reduziu as rodadas e sabemos que é importante estar bem da estreia até o último jogo pra conquistarmos os nossos objetivos”.

Outro ponto destacado na entrevista foi a possibilidade de iniciar o trabalho desde a formação do elenco, diferente das experiências que teve anteriormente: “Eu estou iniciando um projeto junto com o Guarani, iniciando uma temporada, construindo uma equipe e tudo isso nos dá a condição de colocar aquilo que a gente acha melhor pro Guarani. No Bragantino tive um processo de reformulação no meio de uma temporada, eu ainda era ligado ao Corinthians e era difícil controlar os dois fatos, hoje me desliguei do Corinthians e sou profissional do Guarani, fui muito feliz nos cinco anos que passei lá, só tenho a agradecer, mas hoje estou focado 100% no Guarani num projeto muito interessante e que busca o sucesso, como eu busco na minha carreira. No Corinthians também, por vários fatores perdemos muitos jogadores e acabou nos atrapalhando”.

A íntegra da entrevista pode ser conferida no player, em áudio, com Osmar Loss falando também sobre a possibilidade de cogestão no departamento de futebol, sobre o perfil dos atletas que devem permanecer do elenco que disputou a Série B e da possibilidade de contratação de jogadores junto ao Corinthians com os quais trabalhou tanto na base quanto na sua passagem pelo profissional:

Vamos escolher os jogadores para o Guarani com muito critério e tranquilidade, poderíamos já ter uma base formatada, infelizmente não estamos, mas vamos deixar o Guarani até o dia 20 (de janeiro) com uma equipe organizada e competente pra poder competir no campeonato”.

 

Marcos Ortiz

Continue Lendo

Entrevistas

Oficializado como Superintendente Fumagalli fala em técnico e time que jogue pra frente

Publicado

em

Por

Gabriel Remédio, Palmeron Mendes Filho e Fumagalli - Foto: Letícia Martins - Guarani FC.

Agora oficializado como Superintendente de Futebol do Guarani Futebol Clube, José Fernando Fumagalli foi apresentado no cargo em entrevista coletiva ao lado do ex analista de desempenho Gabriel Remédio que assume a função de Coordenador Técnico, até então desempenhada por Fumagalli, e o presidente do Conselho de Administração Palmeron Mendes Filho.

O agora Superintendente Fumagalli falou dos desafios da nova função: “Me sinto honrado em exercer esta função no Guarani e vou procurar honrar esta instituição como fiz como jogador, como coordenador e agora como Superintendente. Vou fazer o meu melhor pra que o Guarani consiga alcançar todos os seus objetivos no ano de 2019”.

E já falando sobre o trabalho, ele reconheceu que o planejamento já está um pouco atrasado e falou sobre a escolha do novo treinador e da montagem do elenco para o início da temporada 2019: “Sei da responsabilidade que tem a nova função, quando me foi feito o convite o presidente já estava tratando com alguns nomes de jogadores e alguns treinadores. A gente conversou a respeito e as negociações continuam. O planejamento entendo que estamos um pouco atrás, temos que correr contra o tempo pra podermos ter uma equipe pronta pra 2019 o quanto antes”, disse Fumagalli, que em seguida falou de possíveis renovações de atletas:

Falando sobre renovações, a ente precisa alinhar algumas coisas, conversamos bastante como CA ontem sobre o elenco, sobre renovações e vamos correr contra o tempo pra trazer bons jogadores e um treinador que tenha o perfil do Guarani com um DNA ofensivo, alguém que jogue pra frente, acho que é isso que entendo como característica que o Torcedor Bugrino deseja e é em razão disso que vamos trabalhar”.

Fumagalli também falou sobre o agora Coordenador Técnico Gabriel Remédio: “Vai ajudar muito porque ele estava analisando o desempenho dos nossos atletas, mas também analisava a competição, isso nos dá um perfil melhor dos jogadores que a gente espera que o Guarani tenha, que sejam o que eu entendo como perfil ofensivo, jogadores rápidos que joguem pra frente. É isso o que vamos buscar, já sobre renovações eu já tinha uma ideia, o CA também tinha, não dá pra ficar todo mundo, alguns podem receber proposta melhor, outros não agradaram a administração do Guarani. Temos a nossa avaliação e vamos conversar com quem a gente entende que possa ficar”.

Portanto, aposentado ao final do Campeonato Paulista da Série A2 de 2018, José Fernando Fumagalli a partir de hoje desempenha o maior cargo hierárquico na estrutura de futebol do Guarani, a Superintendência de Futebol, algo muito maior que as funções de um gerente ou de um diretor de futebol, uma espécie de presidente remunerado do futebol Bugrino.

Boa sorte a Fumagalli agora nesta nova e importante função, os desafios são imensos, mas a capacidade de Fuma em superá-los é tão grande quanto.

 

Marcos Ortiz

Continue Lendo
Advertisement

Gol de Guarani 1×0 Londrina


	
	
	

Clique para ativar o som

Próxima partida

Campeonato Paulista

Bragantino X Guarani

Estádio Nabi Abi Chedid

+ Recentes

Classificação – Grupo B

PosTimeJVSGPG
10000
10000
10000
10000

Classificação – Geral

PosTimeJVSGPG
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.