Siga-nos

Entrevistas

Pregando mudanças, novo trabalho e contando com a Torcida, Roberto Fonseca chega ao Guarani

Publicado

em

Foto: Letícia Martins - Guarani FC.

Com muito trabalho pela frente pra finalmente implantar uma metodologia de jogo e de trabalho no departamento de futebol profissional do Guarani, o técnico Roberto Fonseca foi oficialmente apresentado nesta quarta feira quando o elenco se reapresentou e reiniciou os treinamentos para a sequência da Série B a partir do dia 12 de julho.

Tendo ao lado o hoje Superintendente de Futebol, Fumagalli, coube a Fonseca falar de planejamento para o elenco Bugrino e, mesmo sem citar nomes e quantidades, deixou claro que conta com saídas e chegadas de jogadores para a sequência do trabalho.

Confira em áudio a entrevista coletiva no player abaixo.

“É um prazer enorme estar aqui junto com a Nação Bugrina, é um prazer enorme estar com vocês”, assim ele iniciou suas declarações e respostas.

E já de cara Fonseca respondeu sobre saídas e chegadas de jogadores: “Temos quer tomar muito cuidado porque estamos lidando com profissionais, sabemos que alguns jogadores não se deram bem numa equipe, isso acontece, faz parte, mas de repente vão ser felizes em outras como já ajudaram e por isso estão hoje no Guarani, isso faz parte do futebol. Por isso tem que ser uma transição com muita ética, maturidade e os atletas, com certeza, vão continuar o trabalho, é o ciclo do futebol, mas todos sabemos mais ou menos o que temos e quem deve estar saindo, as trocas são normais e fazem parte de um processo quando nos encontramos num cenário como o que estamos hoje”, disse o treinador, claramente admitindo que jogadores sairão e outros chegarão, mas ele evitou falar nomes e quantidades:

“Não gosto de colocar números tanto de chegadas e saídas porque isso gera expectativas, de repente algum atleta acaba surpreendendo porque hoje ele (jogador que não faça parte dos planos) é obrigado a estar inserido no contexto de trabalho, essa é a lei hoje. Falar de números é muito frio, mas sabemos que vamos ter que reacomodar chegadas e saídas numa transição que vai acontecer naturalmente”.

O treinador também falou sobre como encontra o ambiente do elenco diante da posição muito ruim e do fraco rendimento apresentado nas oito primeiras rodadas: “Eu já peguei algumas situações dessas, algumas recentes e sabemos oque vamos pegar, claro que todo jogador como profissional deve estar sentindo esse momento, todo atleta quer dar retorno à camisa que ele veste, sabemos que exste essa ansiedade e preocupação, temos que resgatar essa alegria, essa ligação entre o Torcedor e a equipe, é isso que a gente precisa, mas também sempre digo que futebol é alegria e responsabilidade, são duas coisas que andam juntas no futebol junto com maturidade, vamos precisar muito diante da situação em que nos encontramos”.

Apesar de apresentado pela manhã, o primeiro contato com o elenco acontecerá apenas à tarde quando os jogadores se reapresentam, e Fonseca espera esse primeiro contato pra poder iniciar suas análises: “Ai começaremos a trocar ideias, eu gosto de ouvir atletas, sempre tem coisas a serem filtradas, coisas boas e ruins que estão acontecendo e quem vai dar esse parâmetro é o próprio atleta. Tanto eu como o Junior, meu auxiliar, falamos bastante com os atletas, lógico, tem a conversa formal e a individual que vai acontecendo com os dias”.

Sua chegada se dá basicamente depois de um período de dois meses em que o Guarani não conseguiu, através do trabalho do treinador anterior, encontrar nenhum parâmetro de jogo e consequentemente não conseguiu resultados dentro de campo. Agora com 23 dias pra trabalhar o elenco antes da sua estreia à beira do gramado, ele disse como espera que a assimilação do novo trabalho aconteça:

“Isso vai acontecendo com os jogos e também com os amistosos que vão acontecer, estaremos arcando alguma coisa nesse futuro próximo e teremos algumas oportunidades pra conhecermos mais. Temos três semanas e com jogos treino e tudo o mais vamos conseguir captar o que temos e bom, o que temos que sanar corrigir e resgatar a parte psicológica de cada atleta também, porque neste momento temos que fazer esse resgate. Principalmente a aproximação com o nosso Torcedor que sempre foi importante, quando trabalhávamos contra (o Guarani) sabemos que tinha, então precisamos ter essa Nação Bugrina também do nosso lado, só vamos conseguir isso resgatando e representando bem essa nação dentro de campo”.

A entrevista completa você confere no player, aqui destacamos os principais tópicos do que disse o novo técnico Bugrino em sua chegada ao Brinco de Ouro da Princesa.

Boa sorte Roberto Fonseca, que o Guarani finalmente tenha encontrado um treinador capaz de levá-lo a uma recuperação na Série B do Campeonato Brasileiro.

Marcos Ortiz

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.