Siga-nos

Entrevistas

Palmeron Mendes contesta decisão da Comissão Eleitoral e espera homologação de chapa

Publicado

em

Foto: Letícia Martins - Guarani Press.

Senhores, é impossível transcrever o conteúdo na íntegra da entrevista que teve nada menos que 28 minutos de duração, mas na tarde desta terça feira o presidente do Conselho de Administração do Guarani, o advogado Palmeron Mendes Filho, concedeu entrevista a Radio Bandeirantes Campinas falando sobre a não homologação da chapa Nova Jornada acontecida na noite de ontem.

Convido todos vocês a conferirem a íntegra das declarações apenas no arquivo de áudio disponível no player abaixo e em síntese alguns destaques do que disse o presidente do CA e, como fizemos na entrevista do presidente da Comissão Eleitoral, faremos apenas um apêndice com uma observação de meu entendimento.

“A regra pré estabelecida no começo da competição é seguida até o final do campeonato, isso também tem que valer no processo eleitoral. O do Guarani, se pegarmos a resolução da Ata nº 01 da Comissão divulgada no dia 15 de janeiro determinou como será a regra financeira das eleições do Guarani e nesta resolução diz que os pagamentos deverão ser feitos até o dia 08 de fevereiro, a partir dai cada chapa que não conseguir comprovar a condição do seu candidato terá 48 horas para regularizar esta condição e está muito claro, terá que fazer sem renegociar, pagando multa, juros, ou substituir aquele candidato em condição de inadimplência. essa regra foi estabelecida pela Comissão eleitoral e terá que ser seguida por ela, não pode, depois de iniciar o “campeonato”, mudar isso”.

“Eles tentaram fazer isso através do presidente Anselmo França, depois disso foi feita uma nova reunião pra tratar especificamente desse assunto no dia 30 (de janeiro) e ontem foi divulgada esta ata que também está lá (no site do clube), está lá a ata numero 01 e a ata número 03 de 30 de janeiro, nas duas ocasiões, por 3×2 a comissão eleitoral decidiu que a condição financeira será definida até o dia 08 de fevereiro, abrindo-se prazo depois para regularização”.

Intervenção: Li atentamente a redação da ata número 01 de 16 de janeiro de 2019 que consta do site oficial do clube desde aquela data e tenho um entendimento diferente do presidente Palmeron. Considero sim que a redação estipula um prazo para regularização de pendências, mas não de 48 horas após o dia 08 de fevereiro e sim, de 48 horas após a divulgação da análise documental das chapas e dos candidatos, portanto o prazo para resolução de problemas sanáveis se encerraria 48 horas após  a notificação das três chapas sobre o resultado desta reunião, e se encerraria portanto no próximo dia 06/02 (amanhã), conforme recorte nosso do documento abaixo:

 

Segundo Palmeron a chapa não foi homologada basicamente por que a Comissão Eleitoral alegou falta de uma ficha de membro do Conselho Fiscal, mas esta falta teria sido originada por desorganização do presidente da Comissão, que posteriormente reconheceu o erro. Desta forma ele espera que na reunião desta noite a Comissão Eleitoral faça uma reanalise da documentação de candidatos ao Conselho Fiscal (obrigatoriamente 5).

“Depois, não houve uma avaliação total da chapa por alegação de falta de pagamento de alguns sócios, mas isso tem duas explicações, a primeira é que a relação de sócios aptos foi emitida no sábado, a comissão se reuniu no domingo e os pagamentos que estavam no sábado não envolviam os pagamentos feitos na quinta, nem na sexta feira, nem os que foram realizados na secretaria no sábado. Essa lista estava desatualizada, hoje a secretaria já lançou uma nova lista e colocou à disposição da Comissão eleitoral e aquelas supostas inadimplências estão todas ali pagas, com comprovantes para que a comissão possa reanalisar isso”.

Ele se disse confiante quanto à reversão da decisão de não homologação da chapa: “Nós estamos muito confiantes em relação a isso, hoje a comissão se reúne já em poder dessa nova lista e em poder também de uma petição que a gente fez ontem juntando os comprovantes de pagamento e mostrando que eles foram realizados antes da reunião da Comissão Eleitoral, mas logicamente que temos que respeitar o trabalho da comissão, que, diga-se de passagem, a maioria dos seus membros está fazendo de maneira imparcial, porque no domingo eles tiveram uma reunião de 16 horas, a nossa chapa foi a terceira a ser inscrita, eles começaram às 09 da manhã, analisaram primeiro a Hoje e Sempre Guarani, depois de mais de cinco horas passaram a analisar a chapa Renova Guarani e quando chegaram à analise documental da nossa chapa nós sabemos que após 10 horas uma reunião fica improdutiva pelo stress, pelo cargo que eles assumiram e pela importância, após 10 horas alguns pontos acabam sumindo, um deles foi essa ficha do Conselho Fiscal, mas hoje com mais celeridade, analisando especificamente estas pendências e com um relatório financeiro atualizado e as duas normas nas mãos que eles mesmos editaram, relendo isso e relembrando as regras que eles mesmos editaram, temos certeza que nossa chapa também será homologada e iremos às eleições com três chapas”.

Palmeron já antecipou que insistirá no recurso interno, mas que, inevitavelmente, caso não obtenha sucesso, deverá recorrer à Justiça Comum: “Nós faremos um recurso perante a Comissão Eleitoral e este recurso é analisado na Assembleia da eleição, mas isso geraria um prejuízo muito grande pra nossa chapa, ficaríamos sem segurança de participar da eleição e isso prejudica inclusive a divulgação de ideias de campanha. Por isso já estamos com um departamento jurídico trabalhando nisso, demonstrando que a regra determinada pela comissão eleitoral e com certeza o caminho será uma ação judicial”.

E Palmeron acusou o presidente da Comissão eleitoral de parcialidade para com uma das chapas: “Eu discordo de todos os momentos (da entrevista concedida por França pela manhã) primeiramente porque ele iniciou a reunião  de ontem com a seguinte frase “Se nós fossemos analisar a ferro e fogo nenhuma das três chapas teria condição de participar da eleição do Guarani”, essa foi a frase inicial do presidente da Comissão Eleitoral. Depois a reunião continua com ele tentando justificar e explicar o porque do indeferimento de apenas uma das chapas e em todo o momento o que nós sentimos foi uma parcialidade muito grande pra chapa Hoje e Sempre Guarani, depois nos reportamos às redes sociais e ele faz campanha descarada pra a chapa Hoje e Sempre Guarani”, disse Palmeron, que seguiu no tema:

“A partir do momento que nós passamos a fazer algumas contestações a ele, algumas indagações, ele simplesmente se levantou no meio da reunião, disse que não estava ali pra receber desaforos, saiu da reunião e deixou os outros dois membros da comissão eleitoral desamparados pra conversar conosco porque ele levou consigo os documentos que pudessem dar suporte de debate. é bom lembrar que a Comissão Eleitoral está fazendo um trabalho brilhante, ela é um órgão que tem uma responsabilidade muito grande pra tocar o processo eleitoral do Guarani etemos cinco membros ali que quatro se mostraram imparciais, mas temos na figura do senhor Anselmo França uma tentativa desmedida de desqualificar nossa chapa, isso começa pela frase dele, hoje ouvi o programa (da Bandeirantes) e ele mesmo disse que por uma questão de descuido e desorganização nós perdemos uma ficha que depois foi encontrada, não foi uma ficha qualquer, foi uma ficha de um membro que concorre ao Conselho Fiscal e que tinha todas as certidões aptas,ela simplesmente desapareceu e quando demonstramos na reunião de ontem que esta fcha havia sido entregue essa ficha reapareceu”.

“Pra nossa surpresa nós questionamos o pessoal da comissão que estava lá sobre quem era o responsável pela guarda desta documentação e a resposta foi o presidente Anselmo França. Quer dizer que a documentação estava cm ele o tempo todo e ele ainda coloca na entrevista de hoje que a partir do momento que não haviam cinco candidatos para o Conselho Fiscal não analisamos toda a documentação, são palavras dele que eu respeito porque estavam a 16 horas numa reunião e isso é estafante, mas ele nunca poderia ter feito isso”.

Este é o trecho que conseguimos destacar, a entrevista completa está disponível no áudio,pedimos desculpas, mas é impossível trazer a íntegra em transcrição e convidamos todos a ouvirem.

 

Marcos Ortiz

Advertisement
Advertisement

Amistoso – Guarani 2×1 Palmeiras


	
	
	

Clique para ativar o som

Próxima Partida – 20/07 19:00

Brasileiro - Série B

Botafogo-SP X Guarani FC

Estádio Santa Cruz
Campeonato Brasileiro - Série B

+ Recentes

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.