Siga-nos

Entrevistas

Osmar Loss fala em meta de pontuação e não pensa em time recuado contra o Corinthians

Publicado

em

Foto: Guarani Press.

Antes de seguir pra concentração de onde só sai instantes antes da partida contra o Corinthians amanhã às 19:15 no Brinco, o técnico Osmar Loss falou sobre a preparação da equipe e até deixou escapar alguns detalhes do que planeja pra partida, mas manteve o mistério usado na partida anterior quanto à escalação do time titular.

Você pode ouvir essa entrevista no player

Logo após a partida contra o São Caetano que terminou empatada por 1×1 o técnico Fábio Carille já adiantou que virá a Campinas com o mesmo time titular, questionado sobre isso e qual a melhor formação do Guarani, Loss, novamente revelou que manterá segredo:

O Fábio (Carille) tem por característica divulgar as escalações antes, são critérios e opções de cada treinador, a gente está na expectativa de jogadores para serem regularizados hoje, treinamos uma equipe, buscamos manter um padrão do que foi feito pra ganhar entrosamento, mas até os últimos instantes vamos definir. Temos uma equipe preparada, mas diferente do Fábio eu não costumo divulgar o time antes”, disse Osmar Loss.

Em seguida, ao ser perguntado sobre as correções que pretende fazer na equipe, o treinador preferiu criticar o calendário do futebol brasileiro: “Temos pouco tempo pra trabalhar, fruto deste desgaste que temos nesse início de campeonatos estaduais e que são coisas que temos que debater pra melhorar o futebol e talvez as datas que teremos espaçadas a partir da quinta ou sexta rodada deveriam acontecer nas primeiras rodadas, isso traria um produto melhor e um melhor cuidado inclusive com a saúde física dos nossos jogadores, isso é uma coisa que temos que nos ater, o calor é muito alto, temos jogos de domingo de manhã como foi Botafogo x São Bento, vamos enfrentar o Mirassol e o Botafogo pela manhã. Vamos ter entre o jogo contra o Corinthians e o jogo contra o Oeste 66 horas, isso são coisas pra gente discutir e tornar o futebol melhor, esse é o papel da imprensa e nosso como gestores das equipes”.

Finalmente falando sobre o tema da pergunta, ele respondeu: “No pouco tempo que tivemos procuramos melhorar um pouco o acabamento da parte final do campo (entenda isso como o ataque), a gente construiu muitas jogadas pelos lados do campo contra o Bragantino, jogadas com qualidade, não fortuitas nem forçadas, mas optamos por cruzamentos em regiões onde não tínhamos superioridade. Temos que ter esse feeling, esse discernimento de não cruzar e sim dar um passe, isso foi o que mais pudemos trabalhar em busca de evolução de um jogo pro outro”.

O adversário é o Corinthians, mas também é a primeira partida da equipe diante de sua Torcida no brinco de Ouro, Osmar Loss falou sobre isso: “Independente de ser contra o Corinthians é nosso primeiro jogo no Brinco depois de um longo tempo sem o Guarani estar nessa divisão e esse é um fator motivacional muito grande, acho que o estádio vai estar bem cheio, espero que esteja lotado porque é de torcida única, vamos ter o apoio incondicional da nossa Torcida e ela já mostrou o quanto é forte. Mas se tratando de um dos grandes clubes do campeonato Paulista a gente conseguir um bom resultado motiva muito, valoriza muito o trabalho que a gente vem fazendo, então temos a expectativa de fazer um grande jogo e alcançar um bom resultado”.

O fato de ter trabalhado no adversário na temporada passada, ainda que, segundo Loss, não o faça querer mostrar mais trabalho do que se o Bugre enfrentasse qualquer outro adversário, também facilita a ele no quesito de conhecer alguns jogadores, e ele falou sobre isso: “Acho que tem uma vantagem, sei a característica dos jogadores, passei muito de quem serão os duelos dentro de campo, as principais alternativas de jogo tanto defensivo quanto ofensivo, onde eles tem mais dificuldades e onde se sentem mais confortáveis pra que possamos tirar proveito desses detalhes. Trabalhei com o Ramiro quando ele ainda estava no Juventude, na base, depois o enfrentei muitas vezes no profissional, mas são jogadores que todos conhecem, não necessariamente precisa ter trabalhado com eles, todos conhecem algumas particularidades”.

Um dos fatores que dificultou o jogo do adversário na estreia foi uma dobra feita na lateral esquerda para proteger os avanços de Fagner, Loss comentou essa possibilidade e deixou escapar ao menos que planeja repetir a formação com William Matheus e Inácio:: “Nós também fizemos isso em Bragança, é uma possibilidade não só porque eles tem um lado direito muito forte, mas pra gente também ter uma rotina, é importante dar um pouco de tempo pra que as coisas aconteçam melhor. Quando tivermos todo o elenco à disposição talvez não façamos esse tipo de situação que usamos no primeiro jogo”.

Uma coisa ele negou, tentar entrar com três volantes e um time mais fechado: “Confesso que passou pela cabeça, mas a gente vai buscar ter um meia de criação porque queremos ver um Guarani forte”.

Por último Loss falou sobre metas de pontuação pra classificação: “É um campeonato muito curto, são apenas doze rodadas e desde que começou esse formato a média pra classificação fica em torno de 15/16 pontos, precisamos fazer o mais rápido possível essa pontuação pra chegarmos nesse que é o nosso objetivo, uma vitória na segunda, na terceira, na quarta ou na quinta rodada vai ser importante pra gente”, concluiu.

Marcos Ortiz

Advertisement
Advertisement

Guarani 0x2 Vila Nova


	
	
	

Clique para ativar o som

Próxima Partida – 20/08 19:15

Brasileiro - Série B

Operário-PR X Guarani FC

Campeonato Brasileiro - Série B

+ Recentes

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.