Siga-nos

Marcos Ortiz

Opinião: Se a reprovação das contas pode rebaixar o Guarani eu não sei, mas sei que o Guarani pode simplesmente deixar de existir

Publicado

em

Licenciamento de Clubes - Um avanço para o Futebol Brasileiro, um risco para o Guarani.

A cada novo dia o Guarani vai se envolvendo numa situação de difícil solução, ao menos no curto prazo. Nesta semana todos acompanhamos o adiamento da reunião do Conselho Deliberativo que analisaria as contas apresentadas pelo Conselho de Administração referentes ao exercício de 2018, motivo do adiamento, a não apresentação em tempo hábil (cindo dias úteis de antecedência) do balanço e dos pareceres de auditoria independente e Conselho Fiscal.

Pois bem, nos bastidores surgiu uma polêmica, o Guarani corre algum risco caso tenha suas contas reprovadas pela Assembleia Geral de Sócios? A princípio não corria, pois o regulamento do Campeonato Brasileiro da Série B só determina o rebaixamento por critérios técnicos no seu artigo 5º:

Art. 5º – Os 4 (quatro) primeiros colocados na classificação final do Campeonato ascenderão ao Campeonato Brasileiro da Série A em 2020. Os 4 (quatro) últimos colocados na classificação final do Campeonato sofrerão descenso para o Campeonato Brasileiro da Série C em 2020.

Portanto, pelo regulamento, apenas os quatro últimos colocados na competição serão rebaixados para a Série C da próxima temporada, mas o problema surgiu a seguir.

Em fevereiro 2017 a CBF, então presidida por Marco Polo Del Nero criou um programa chamado “Licença de Clubes Pela Confederação Brasileira de Futebol”, e, resumindo muito (VOCÊ PODE BAIXAR E LER O DOCUMENTO INTEIRO EM PDF CLICANDO AQUI), a CBF decidiu que, num primeiro momento, no ano de 2018, apenas os clubes participantes da Série A e das competições organizadas pela CONMEBOL estariam sujeitos ao cumprimento do “Manual de Licenciamento”.

Porém, em ofício distribuído pela CBF aos clubes ainda em fevereiro de 2017 o então presidente Marco Polo Del Nero determinou que a partir de 2018 os clubes só poderiam participar da Série A e das competições sulamericanas obtendo tal licença, mas para a temporada 2019 os clubes participantes da Série B também precisam obter a mesma licença. Em 2020 a licença atingirá os clubes da Série C e em 2021 os clubes da Série D. Abaixo destacamos este trecho da resolução (VOCÊ PODE BAIXAR E LER O A RESOLUÇÃO ENVIADA EM 2017 EM PDF CLICANDO AQUI)

Portanto, mesmo não constando do regulamento da Série B e não tendo integrado as discussões constantes do Conselho Técnico que aconteceu no dia 20 de fevereiro onde as condições de disputa da Série B foram determinadas, os clubes estão inseridos nas obrigatoriedades de obtenção de licença para disputarem a Série B do Brasileiro já nesta temporada.

Para não deixar o texto longo demais e cansativo demais, vamos abordar esse tema em um momento futuro onde analisaremos todas as exigências e condicionais para que os clubes obtenham a licença da CBF, mas precisamos destacar que uma delas é:

Portanto, apesar de não constar em todo o Manual ou na resolução encaminhada em fevereiro de 2017 pela CBF a determinação clara de que CLUBES QUE NÃO TENHAM SUAS CONTAS APROVADAS SERÃO REBAIXADOS, há no manual uma condicionante para a emissão ou renovação da licença, a análise pela CBF das possíveis ressalvas apontadas pelos auditores que podem resultar na não concessão ou renovação da licença por parte da CBF para que os clubes disputem as competições organizadas por ela.

Confesso que li e re li várias vezes o documento tentando encontrar uma resposta concreta para essa questão e não consegui encontrar. Adianto que nas próximas matérias que farei sobre o tema falarei sobre algo muito importante: Finalmente a CBF determina a profissionalização das gestões de clubes e departamentos de futebol, finalmente ela exige transparência na gestão dos recursos, finalmente ela exige estrutura de treinamentos, estrutura médica, estrutura de alojamentos, obtenção de certificado de clube formador, profissionalização de gestão de futebol profissional e de base, enquadramento dos clubes nas normas contábeis, requisitos mínimos para estruturas de estádios e até determina a obrigatoriedade de formação universitária e capacitação profissional para os contratados gestores.

Sinceramente? O futebol brasileiro terá que evoluir e muito e isso é positivo.

Sinceramente? Não vi como enquadrar o Guarani Futebol Clube hoje em todos os critérios obrigatórios para a obtenção da licença.

Procurei uma coisa e encontrei outra… se não encontrei nada que determine um rebaixamento a um clube que não tenha suas contas aprovadas, encontrei praticamente uma parede de concreto e aço entre o Guarani e a Licença da CBF para disputar competições por ela organizadas, e isso me preocupou demais.

 

Marcos Ortiz

 

 

 

Advertisement
Advertisement

Amistoso – Guarani 2×1 Palmeiras


	
	
	

Clique para ativar o som

Próxima Partida – 20/07 19:00

Brasileiro - Série B

Botafogo-SP X Guarani FC

Estádio Santa Cruz
Campeonato Brasileiro - Série B

+ Recentes

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.