Siga-nos

Entrevistas

Na saída do gramado jogadores reclamam do horário, calor e dos gols sofridos

Publicado

em

Logo após a partida, o empate do Bugre com o Mirassol fora de casa, acompanhamos algumas entrevistas do repor ter Marcos Luiz pela Radio Bandeirantes Campinas com os jogadores Bugrinos analisando o resultado. Se preferir você pode ouvir as entrevistas no player.

 

Depois de passar mal, chegando a vomitar no gramado, primeiro jogador a falar foi o lateral William Matheus: “Foi pelo desgaste, acabei passando mal e vomitei, mas tem que ser assim, a gente tem que dar a vida pra conseguir os pontos”, confirmou o lateral que em seguida falou sobre o resultado: “Foi bom pra gente, pra falar a verdade foi muito difícil pra gente esse jogo principalmente na parte física. Jogamos na quinta a noite, viajamos pra Campinas, chegamos às 3 da manhã (de sexta), depois viajamos quatro horas até aqui pra jogar às 11 num sol quente desses. Acho que a equipe mereceu o empate e no final estamos de parabéns”.

O lateral Inácio entrou na segunda etapa refazendo a dobra com Matheus pela esquerda e ele foi o próximo entrevistado: “Foi um jogo difícil, a gente tentou impor nosso jogo, mas o Mirassol acabou marcando… eles acharam dois gols de bola parada, a gente sabia que o forte deles era esse e infelizmente tomamos os dois gols, mas mantivemos a cabeça no lugar, corremos atrás e conseguimos o empate, levamos pra Campinas um ponto importante”.

Autor do seu primeiro gol com a camisa Bugrina, um golaço, o atacante Thiago Ribeiro falou em seguida: “Graças a Deus consegui fazer o gol logo no começo e isso ajuda muito, fazer um gol no começo do segundo tempo. Depois melhoramos no jogo, na minha visão tomamos o gol quando a gente estava melhor em campo, não é fácil com um sol desses ter que correr atrás de um resultado. Isso pode parecer desculpas, jogador reclamando do sol, mas é muito desgastante, jogar um jogo de futebol profissional em qualquer horário já é desgastante, ainda mais num sol desses. Esse ponto vale mais ainda por isso, a gente teve esse prejuízo de ter que buscar o empate até o finalzinho do jogo, graças a Deus no final fomos premiados com o empate, na minha visão conquistar quatro pontos em dois jogos fora é muito bom, agora temos um jogo em casa onde precisamos nos impor, mesmo sendo difícil contra o Botafogo temos que procurar vencer pra nossa situação no campeonato melhorar chegando na metade do campeonato com uma vitória, com 10 pontos conquistados a gente fica muito próximo de conquistar nosso objetivo que é a classificação”.

Esse foi seu primeiro gol com a camisa Bugrina, para ele algo muito importante: “É muito importante porque é o meu terceiro jogo, joguei alguns minutos contra o Bragantino, depois não entrei contra o Corinthians e o Oeste e entrei contra o São Paulo, é meu segundo como titular. Ainda estou buscando o ritmo ideal, não é fácil, mas esses dois jogos seguidos, mesmo sendo um na quinta à noite e um desses agora no domingo de manhã que você joga por ter que jogar, mas não dá pra dizer que um jogador tem que estar 100% recuperado. Pra mim foi bom pra sequência de jogo, acredito que contra o Botafogo vou estar mais solto, mais leve e ganhando cada vez mais ritmo de jogo procurando fazer mais gols pra ajudar o Guarani”.

Foi uma atuação desastrosa da zaga Bugrina que não conseguiu marcar a única jogada do Mirassol, a bola aérea. Quem falou em seguida foi o zagueiro Ferreira: “A gente sabe que foi muito abaixo do último jogo, mas estamos cansados. A palavra ali dentro foi superação, acredito que conseguimos nos superar. Saímos atrás duas vezes e no final guerreamos e conseguimos buscar o gol, esse ponto vai ser muito importante lá na frente, saio feliz daqui depois dessa jornada que foi complicada”, disse Ferreira que em seguida falou sobre tomar dois gols de Leandro Amaro, seu ex companheiro de zaga no Guarani:

Ele é “brabo”, além de ser meu amigo é um irmão que tenho na bola, infelizmente bobeamos com ele e não podia, mas agora vamos ter uma semana pra trabalhar e vamos ajeitar porque isso não pode acontecer nunca”, concluiu.

Tomara que conserte mesmo, porque ao menos reconheceu que isso não pode acontecer, e realmente não pode. O Guarani perdeu dois pontos graças à sua defesa neste domingo em Mirassol. Não que do meio pra frente o time tenha jogado algo bom, mas o ataque fez dois gols, já a defesa escapou de tomar mais.

 

Marcos Ortiz

Advertisement
Advertisement

Amistoso – Guarani 2×1 Palmeiras


	
	
	

Clique para ativar o som

Próxima Partida – 20/07 19:00

Brasileiro - Série B

Botafogo-SP X Guarani FC

Estádio Santa Cruz
Campeonato Brasileiro - Série B

+ Recentes

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.