Siga-nos

Entrevistas

Loss confirma mudanças no time em busca de melhora defensiva e ofensiva, mas mantém sigilo na escalação

Publicado

em

Foto: Letícia Martins - Guarani FC.

Em sua entrevista coletiva nesta sexta feira o técnico Osmar Loss comemorou a semana de preparação que teve para a próxima partida, confirmou que time terá mudanças, mas mais uma vez definiu pelo sigilo na escalação.

Você pode conferir a íntegra da entrevista no player.

 

 

“Pra nós essa semana foi muito boa, a gente pode, além de recuperar quase 100% da parte física, tivemos a perda do Amorim, mas 100% dos que estão á disposição (recuperaram) a parte física. Pudemos enfrentar um time que vai jogar a Libertadores, optamos por períodos curtos pra que pudéssemos treinar efetivamente ontem e hoje e agora é pensar 100% no Botafogo até domingo, a partir desse jogo pensar na Copa do Brasil”, disse Loss, lembrando que na próxima semana o Bugre enfrenta o Avenida na primeira fase da Copa do Brasil.

O goleiro Kléver estará entre os relacionados, segundo o próprio treinador: “Ele vai pro jogo, está recuperado, tem treinado normalmente, feito tratamento pra não agravar e melhorar um pouco a dor que sente. Uma luxação ás vezes é mais sério que uma fratura dependendo do local”, mais adiante na entrevista Loss praticamente confirmou a volta de Giovanni ao gol: “É bom a gente frisar que o Giovanni saiu por um motivo de prevenção, ele está recuperado, a tendência é a manutenção dele neste momento”.

Loss também aproveitou a entrevista coletiva para falar sobre a tragédia acontecida nesta manhã no centro de treinamentos do Flamengo: “É algo que nos faz pensar em tudo, não só no futebol. Por estarmos no futebol nos afeta mais como foi a tragédia da Chapecoense, mas são coisas que nos fazem pensar na nossa família, na vida, no tempo que estamos aqui e o quanto temos que fazer valer pra nós, pros mais próximos e praqueles a quem representamos alguma coisa. A essência do futebol é acalmar os ânimos de quem sofre no Brasil, ele traz uma alegria àqueles que não tem por algum motivo e quando a gene vê uma situação como essas nos faz repensar, só temos que desejar todos os nossos sentimentos pros familiares, pro Flamengo e pro futebol brasileiro, que tenham forças e se mantenham firmes e fortes pra poderem, neste momento de dor, continuar”.

Questionado sobre a entrada de Fernando Viana no lugar de Felipe Amorim, ele confirmou que não revelará a equipe: “Nós já decidimos, já temos a equipe determinada a não ser que aconteça algo fora do normal no treino de amanhã. Teremos algumas mudanças sim, espero que elas sejam pra tornar aquilo que a gente gostaria de melhor na equipe, melhorar a parte ofensiva, a parte defensiva, é pra isso que estamos mudando”.

Depois de lamentar a lesão de |Felipe Amorim, o treinador falou também sobre a defesa: “A gente ainda está com o Amorim, o Lenon e o Carlinhos ainda sob cuidados do departamento médico, mas o restante do grupo temos todo á disposição e isso é muito bom pro treinador e pra comissão técnica porque a gente pode escolher, nem por questão técnica, às vezes é física, às vezes é por entrosamento de dupla, quantas vezes vimos duplas formadas por aqueles que são os melhores e não deu certo, enquanto quem ninguém esperava se torna uma dupla de defesa que fica marcada nos clubes. Isso acontece também nos atacantes, a gente tem duplas famosas na história do futebol, precisamos encontrar esse grupo que se encontre dentro do campo no olhar”.

Ao falar sobre o último jogador anunciado, o atacante Álvaro, é inevitável questionar na cabeça porque trazer um atleta jovem do Inter-RS e não dar oportunidade, por exemplo, a Matheus Davó, que despontou na Copa São Paulo. Esta pergunta surge na cabeça do Torcedor pela resposta que o técnico deu sobre as características do atacante de 21 anos:

“Ele é um jogador polivalente, mas que, ainda mais agora com o Fernando Viana estando `{a disposição e o Anselmo que a gente espera que logo esteja também, vamos começar a usá-lo mais pelos corredores do campo. ele tem força, muita presença de área, pode jogar de 9, já fez isso no Salgueiro, mas pode jogar de lado como vinha jogando no Inter, vamos definir se vamos usar mais no corredor, mas ele pode dentro do jogo trazer pra dentro e trabalhar com dois centroavantes, algo que a gente faz quando é necessário tornar o time mais ofensivo”.

Outro fator que o treinador comemorou foi o retorno ao Brinco de Ouro no jogo que marcará exatamente a metade do campeonato e poderá deixar o Bugre com 10 pontos na classificação: “Seria decisivo, é importante pra todos os nossos objetivos, a gente pode chegar a dez pontos com seis rodadas, no meio do campeonato e isso nos coloca na luta por classificação, esse é o nosso objetivo. Eu gostaria de jogar 100% dos jogos aqui, independente do nosso último resultado. A gente poder jogar com a nossa Torcida, no campo que a gente está habituado a treinar no nosso dia a dia, todos os nossos recursos estão aqui, que bom, se todo mundo quiser fechar que a gente vai jogar todos os jogos aqui porque perdemos do Oeste no jogo anterior eu assino agora pra todos os clubes jogarem no Brinco”, concluiu o treinador Bugrino.

 

 

Marcos Ortiz

Advertisement
Advertisement

Amistoso – Guarani 2×1 Palmeiras


	
	
	

Clique para ativar o som

Próxima Partida – 20/07 19:00

Brasileiro - Série B

Botafogo-SP X Guarani FC

Estádio Santa Cruz
Campeonato Brasileiro - Série B

+ Recentes

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.