Siga-nos

Entrevistas

Guarani apresenta Estevan Soares como Diretor de Futebol e ele chega pregando união

Publicado

em

Diretor Técnico fora do campo, Diretor de Futebol? em fim... Guarani anuncia Estevam Soares - Foto: Divulgação - Guarani FC.

O Guarani anunciou oficialmente na tarde desta terça feira o nome de um novo integrante do seu departamento de futebol, um cargo que, segundo ele próprio é um pouco diferente, é uma espécie de “Diretor Técnico fora das quatro linhas”.

O anunciado é Estevan Soares, ex jogador do Guarani revelado nas categorias de base e ex treinador do próprio Guarani no final da década de 1990 que inclusive já concedeu entrevista coletiva que você pode conferir na íntegra no player abaixo.

 

“Fiquei muito feliz quando recebi o telefonema do Giba Moreno (integrante do CA) que me colocou pra bater um papo om o presidente Palmeron. Foi feito o convite e é uma situação pra mim muito diferente, estou há 26 anos como treinador dentro de campo, até pedi ao presidente pra me deixar pensar, é uma situação diferente, é um diretor técnico fora das quatro linhas”, assim Estevan Soares explicou qual a função que desenvolverá no Guarani, podemos dizer que um treinador que não senta no banco de reservas?

“Como se trata de Guarani eu não pude pensar duas vezes, o Guarani é a minha vida, está na minha criação desde os 15 anos, foi o clube que me abriu as portas pra me tornar atleta e treinador, tudo eu devo ao Guarani” que foi técnico do Guarani pela última vez em 2009 (na verdade ele se referia a 1999):

 “Revelei aqui uma grande quantidade de jogadores, foram Ricardo Berna (goleiro), Rafael, lateral direito, Edu Dracena, Gonçalves (zagueiros), Alexandre volante, Luiz Fernando Martinez, Elano, Guaru, todos eles começaram comigo e foram lançados por mim no profissional, isso é um legado que não se apaga, não poderia deixar de aceitar o convite do presidente num momento tão difícil como o que o Guarani passa”.

”Venho aqui pra colaborar, dar uma contribuição muito forte junto com o nosso treinador, o Thiago (Carpini será efetivado?) somar bastante pra ajudar o Guarani nesse momento difícil”.

“Hoje nosso treinador é o Carpini, ele foi escolhido pela diretoria, é um profissional que já está aqui há alguns meses, foi atleta do clube e se teve essa oportunidade é porque fez por merecer. Vamos iniciar esse trabalho juntos, é uma situação, como falei, diferente pra mim, mas eu sei respeitar os meus limites, sei até onde posso ir, mas o Carpini pode ter certeza que vai ter uma pessoa de extrema confiança do lado e um orientador acima de tudo 24 horas por dia pra ajudar não a ele, mas ao Guarani, é o que nós precisamos, acima de tudo minha fala principal é que o Guarani vive um momento turbulento muito forte”.

“Minha palavra hoje é que é muito fácil o Torcedor jogar pedra, a imprensa jogar pedra, os próprios atletas se eximirem de culpa, é o fulano, o sicrano, isso é muito normal. Os dirigentes também, foi ele que fez, é aquele outro o responsável. O que nós temos que ter ciência e meu pensamento é que a partir desse momento, se o Guarani quiser triunfar e é dificílimo porque estamos na última colocação e temos que ter um aproveitamento alto pra escapar do rebaixamento, temos 60 pontos, vamos precisar de 35/36, só seria impossível se tivéssemos 39 (a disputar) e precisássemos de 40”.

“Não é porque eu cheguei que temos que esquecer o passado, não, o passado tem que ser lembrado, mas mais do que nunca o mais importante pra toda a coletividade Bugrina a partir desta data temos que ter uma unidade muito grande do corpo diretivo, do corpo técnico, do corpo dos atletas, da imprensa porque é um clube campineiro e a ninguém interessa ter um clube campineiro daqui a pouco na Série C, e principalmente da Torcida, são cinco seguimentos que tem que andar junto, qualquer um deles que estiver contra vai trazer coisa negativa aqui pra dentro, o momento é desta unidade de todos para o bem do Guarani pra conseguirmos triunfar”.

Perguntado sobre como andar com o trabalho, Estevan respondeu: “Pelo que foi passado pelo Carpini e pela diretoria, o Guarani precisa hoje de quatro ou cinco contratações, mas eu falei que tem que ser contratações pontuais, o que tinha pra errar já erramos, nossa margem de erro acabou. Temos que trazer o fulano certo pra amanhã, mas tem que ser o fulano certo pela confiança, se ele vai jogar ou não ninguém vai garantir, mas a margem de erro tem que ser mínima, acredito pela análise que quatro ou cinco atletas pontuais e tentar controlar, não vou estar no campo, mas vou estar no vestiário dando suporte ao treinador e vamos recuperar alguns atletas que podem render mais do que estão rendendo”.

“Meu pensamento nesse momento é em vencer o maior número de jogos possível, primeiro vencer aqui o Londrina, depois o Figueirense no sábado, é vencer, quanto mais vencer vou estar rindo e vibrando junto com todos. Hoje eu abdiquei de ser treinador, se vou voltar a ser pertence a Deus, o momento hoje é de unirmos forças”.

E para Estevan o momento pede união e controle dos vestiários: “Primeiro tem que ter muito diálogo entre comissão e jogadores, eu falei pro presidente que eu tomo conta dos vestiários não adianta encher lá de dirigentes ou do próprio presidente, quem vai tomar conta do vestiário sou eu junto com a comissão e os atletas. Primeiro ter a tranquilidade de saber que vamos fazer o melhor, tem que ser feito tudo da melhor maneira”.

Nesta terça feira houve protesto da Torcida no Brinco, Estevan falou sobre isso também: “Quanto às manifestações da Torcida, lógico que eles tem direito, mas o momento não é pra isso, não adianta vir querer acuar, bater em jogador. Eu ainda não vi em 47 anos que estou dentro do futebol e não me lembro de ter visto jogador entrar pra perder ou querer perder. Pode perder porque o ambiente está ruim, a pressão externa é ruim, pode até perder, mas o momento não é de pressionar, é de ajudar. Se nós queremos manter o Guarani na Série B de 2020 o momento é de união, não tem outro remédio, se vamos conseguir não sei, mas todos esses cinco seguimentos tem que dar o melhor pra que a gente consiga fazer o melhor e alcançar os objetivos”, concluiu.

 

Marcos Ortiz

Advertisement
Advertisement
Advertisement

A volta da Capa do Gigante


	
	
	

Clique para ativar o som

Próxima Partida – 16/11 16:30

Brasileiro - Série B

Guarani FC X Operário-PR

Campeonato Brasileiro - Série B

+ Recentes

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.