Siga-nos

Entrevistas

Fonseca justifica mudanças por cansaço e diz que “faltou acreditar um pouquinho mais’

Publicado

em

Imagem: Reprodução - Premiere FC.

Após a partida também ouvimos  pela Radio Bandeirantes a entrevista coletiva do técnico Bugrino Roberto Fonseca analisando a partida, o resultado e explicando as alterações que fez no time titular para o início da partida contra o Sport.

Você pode conferir a íntegra desta entrevista no player abaixo.

 
“Eu primeiro agradeço a Deus pelo resultado, saímos atrás e buscamos o empate contra o Sport aqui abemos as dificuldades, da grande equipe e do time bom que tem, sabemos das dificuldades e saímos atrás ainda, mas o segundo tempo foi todo nosso. Com a marcação porque sabíamos que teríamos dificuldades, eles vieram com tudo pra cima e era normal, mas nossa defesa se comportou muito bem, faltou aquela qualidade, faltou termos encaixado porque tivemos por baixo três chances claras e reais, era pra matar o jogo”, analisou o treinador, lamentando a falta de acertos da equipe na hora de colocar a bola pra dentro.

“Nós criamos, sabíamos que a velocidade com que criamos seria importante, trocamos o esquema aos 30 minutos de jogo (2º tempo), trocamos os lados (com Deivid Souza), trocamos por dentro (com Arthur Rezende) e as trocas renderam, acho que o Davó acabou funcionando mais por dentro, o Feijão acabou sendo trocado pelo lado. No segundo tempo sim, fizemos o que gostaríamos que acontecesse com o adversário e a gente tendo a velocidade, mas ai já é a capacidade, tivemos no mínimo três chances pra matar o jogo”.

Em seguida Roberto Fonseca falou sobre o ponto conquistado fora de casa nesta partida: “Nos últimos jogos fizemos partidas interessantes, foi o segundo jogo contra um adversário dentro do G4 que a gente busca pontos fora de casa (ele se referia ao empate em Ribeirão, porém o Botafogo era 6º colocado naquele momento). O Botafogo de Ribeirão e hoje aqui com o Sport e isso mostra que nós temos força, não jogamos contra qualquer um, todos sabem da importância e da necessidade que o Sport tinha aqui entro hoje brigando pelo G4. Já é o segundo resultado que a gente consegue importante fora de casa e fizemos a vitória (sobre o São bento), essa sempre é a matemática que eu falo, fazer um ponto (fora) e três em casa você consegue chegar em qualquer competição”, disse o treinador, infelizmente se esquecendo que nomeio desse caminho veio uma derrota em casa para o Cuiabá que precisa ser recuperada numa partida fora de casa.

Ele também avaliou o nível atingido pela equipe neste momento da competição: “Estamos conseguindo uma coisa importante, quando eu assumi a equipe estávamos totalmente dentro da zona do rebaixamento e vindo de sete derrotas seguidas (na verdade eram cinco, a sexta foi exatamente na sua estreia contra o CRB). Imagine como estava a cabeça dos jogadores? De repente conseguimos os resultados, empatamos, depois veio a vitória, e hoje empatamos aqui. O principal é que o profissional, em qualquer situação, tem que estar com a cabeça tranquila e confiante de fazer seu trabalho, o jogador não é diferente”.

Fonseca explicou as alterações que fez: “Vocês viram o que aconteceu com o Sport hoje, eles terminaram com três ou quatro tendo câimbra, mas todo comentário tem que ser feito em cima de dados e a gente sabia os dados, sabíamos que se mantivéssemos aqueles jogadores que estavam jogando terminaríamos igual o Sport. Nós terminamos melhor que eles fisicamente, esse acredito que tenha sido nosso diferencial. Acredito que se eu tivesse que trocar durante o jogo, e eu ainda perdi o goleiro, teria mais uma troca e tenho certeza que iríamos sobrar mais ainda no final”.

“É importante que a gente saiba usar, nós estávamos com jogadores no limite, o Lenon está no seu limite e ainda conseguimos aguentar um jogador que estava no seu limite que é o Deivid, mas ele é um guerreiro e conseguiu aguentar porque tínhamos a necessidade. Temos que saber usar o que temos, se não souber acabaremos pagando o preço”, justificou.

Ao ser perguntado sobre os dois próximos jogos igualmente difíceis, ele analisou: “Sabemos que a Série B é de dificuldade e vamos enfrentar algumas depressões e outros níveis mais altos, estamos passando isso agora, mas o importante é que começamos com vitória, tivemos um empate com o Botafogo fora de casa e hoje aqui também. A gente vem agora de alguns resultados importantes e isso é bom pro atleta, pra dar confiança. Acho que hoje faltou um pouquinho mais de confiança, de acreditar realmente que nós tínhamos condições de ter vencido a partida’, concluiu Roberto Fonseca, mais uma vez apagando da sua estatística o resultado de derrota para o Cuiabá no Brinco de Ouro da Princesa.

Aquele resultado e aquela atuação da equipe foi de fato tão ruim e causou uma explosão de problemas, que o treinador deve ter apagado da sua memória, mas na última rase ele acabou definindo bem, faltou acreditar um pouco mais, inclusive a ele, que o time pudesse vencer, porque que podia, podia.

Marcos Ortiz

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.