Siga-nos

Entrevistas

Fonseca considera rendimento bom e avisa: “Temos que ter intensidade do início ao fim”

Publicado

em

Foto: Letícia Martins - Guarani FC.

Depois do jogo treino, primeiro da equipe sob seu comando, o técnico Roberto Fonseca analisou a atuação da equipe, algumas mudanças de posicionamento e falou de como espera o Guarani para a sequência da Série B do Campeonato Brasileiro.

A entrevista foi concedida à TV Band Campinas e o áudio na íntegra está disponível no player acima.

“Foi importante, o time vai ganhando moral, ganhando corpo e vamos alinhando alguns conceitos que gostaríamos, foi pouco tempo de treino, temos muito ainda a evoluir, mas me agradou a tentativa se sempre tentarem fazer aquilo que nós treinamos”, disse o treinador,que em seguida falou sobre o posicionamento da equipe que atuou basicamente no 4-3-3:

“Em cima disso a gente consegue alternar, o modo de atuar e trabalhar é em cima disso, mas teremos alternativas táticas virando um 4-4-2 ou de acordo com o adversário e a situação que iremos encontrar. Hoje optamos por esse trabalho, a movimentação dos homens de frente foi boa pelo que vi, tentamos aproveitar as características que melhor temos no grupo”.

Ele comentou a pequena polêmica criada com a escalação de Giaretta na lateral esquerda: “Eu usei o Bidu, comecei com o Giaretta, mas depois o Bidu entrou e jogou de duas maneiras, na primeira e na segunda linha (meio de campo) e ele agradou. É importante darmos ritmo a todos os jogadores, entre eles Giaretta, Bidu, pra termos opções, teremos variações dentro de casa, fora de casa. O Armero hoje é o jogador que atua neste setor”.

Quem atuou centralizado no jogo treino foi Éder Luis e Roberto Fonseca justificou a opção: “Ele é experiente e do lado do campo já tem mais dificuldade de fazer os 90 minutos, mas temos ele pra explorar sua experiência e posse de bola. Jogo treino é pra isso, testar encaixe, se esse ou aquele atleta faz isso ou aquilo, claro dentro do desenho tático que a gente quer, ele teve uma boa movimentação, posse de bola, jogo treino serve pra testar aquilo que temos feito nos treinamentos, ele fez um belo trabalho, o Davó entrou depois e também continuou fazendo, mas o Éder teve essa posse de bola que precisamos no Guarani pra granarmos confiança”.

“Conseguimos criar boas opções apesar de o campo estar muito irregular e complicado, mas ele fez isso muito bem, é um jogador que tem ainda movimentação, tem experiência, claro que não tem presença física de área, mas tem uma presença com movimentação e experiência”.

Em seguida ele falou sobre os principais objetivos neste trabalho agora à frente do Guarani: “Primeira mente temos que reorganizar a equipe dentro de campo e passar moral para os jogadores, porque psicologicamente a situação em que nos encontramos não é fácil, precisamos que o Torcedor entenda e compre a nossa ideia, que estejamos todos juntos. Os jogadores comprando a ideia do treinador e levando pra dentro de campo nós teremos que trabalhar paulatinamente, nossa primeira meta é o jogo contra o CRB, é nossa decisão e mesmo ganhando a partida podemos não sair do Z4 ainda, estaremos brigando ali, mas a estratégia é pensar jogo a jogo, não pensar na competição como um todo, mas no nosso primeiro objetivo”.

“Por isso precisamos das variações táticas e usamos o Bidu de uma maneira e de outra, usamos o Éder Luís, a gente precisa variar, mas me agradou muito a equipe ter sido competitiva num campo muito precário. A equipe tentou, conseguimos recuperar bola na primeira linha de frente, isso agradou, a tentativa e o comprometimento que eles tiveram nesse nosso primeiro trabalho aqui”.

Roberto Fonseca disse como pretende corrigir falta de intensidade d time entre as duas etapas da partida: “Tem alguns jogadores que é característica dele, o futebol exige essa intensidade do começo até o final, mas tem alguns jogadores que acabam não usando. Precisamos desse comportamento pra termos um time competitivo do início ao final do jogo, pra isso temos que ter estratégias porque tem hora que tem que ser intenso jogando, outras com a posse d ebola ou com opções do começo ao fim da partida, essa identidade tem que estar inserida já no contexto da equipe”.

E ele ainda deixou claro que o time titular ainda não está definido e que a equipe que enfrentará o Palmeiras no amistoso do próximo dia 03 poderá ter até três alterações em relação a esta que iniciou a partida: “Nós temos que ver as condições físicas de outros atletas, mas acredito que 80% deve ser o mesmo, poderemos ter duas ou três mudanças para esse jogo contra o Palmeiras, com certeza isso deve acontecer”, concluiu.

Uma delas é a entrada de Armero na lateral esquerda, outras mudanças podem ser as entradas de Bady ou até mesmo Michel Douglas, centroavante, dependendo da condição física dos dois atletas recém contratados.

 

Marcos Ortiz

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.