Siga-nos

Marcos Ortiz

Duas tentativas erradas e duas apostas esquecidas – O Bugre e o seu gol

Publicado

em

Foto: Marcos Ortiz - Planeta Guarani.

Contratar é coisa séria, é preciso muito critério, principalmente quando o assunto é a posição de goleiro, o último recurso capaz de evitar que a equipe sofra um gol que pode custar pontos preciosos, ainda mais num campeonato longo de pontos corridos onde a regularidade vai definir o objetivo alcançado pela equipe ao final.

Foto: Gazeta Press.

Foto: GuaraniPress.

Depois da atitude que pode até ser avaliada por muitos (eu entre eles) como irresponsável ao trazer um jovem De 22 anos que não fazia uma partida oficial há mais de um ano como Georgemy (foto/direita) e lança-lo imediatamente como titular no gol, o Guarani teve que voltar ao mercado e trouxe o goleiro Oliveira (foto/esquerda) que hoje é o camisa 1, mas que teve duas atuações boas (as primeiras) e duas atuações muito ruins em seguida (as duas últimas).

Resultado: Seis pontos perdidos, três em casa e três fora.

Agora resta o que ao Guarani? Voltar ao mercado para procurar outro goleiro que consiga enfim trazer segurança ao sistema defensivo e é isso o que deve acontecer. Nos bastidores fala-se abertamente que o Bugre procura outro goleiro para ser titular. Custou caro…

Passarelli, 22 anos, formado na base do Guarani. Foto: Guarani FC.

A solução poderia estar em casa, e não falo de Passarelli que por muitos é contestado na sua qualidade técnica, confesso que não sei o suficiente para falar sobre isso, porem já ouvi isso de várias pessoas que acompanham treinamentos, entre eles Torcedores, mas acredito que se está no elenco há três temporadas, mereça ser testado antes de apostar em outro goleiro da mesma idade que vinha de um ano sem jogar.

Carlão – Formado na base, 20 anos. Foto: Guarani FC.

Só que o Bugre tem outro goleiro formado na sua categoria de base, o jovem Carlão que com quase dois metros de altura e que, nas participações em Copas São Paulo agradou demais a Torcida. Técnico, sai bem do gol e é rápido nos reflexos, Carlão tem 20 anos.

É jovem e inexperiente, dizem muitos, mas se não jogar não terá experiência jamais. A questão da juventude só será resolvida com o tempo, mas há vários exemplos de jovens goleiros se destacando em outras equipes, o que ajuda a rebater este argumento.

A verdade é que o Bugre perdeu um grande goleiro (Bruno Brígido) e substituiu com dois goleiros duvidosos (Georgemy e Oliveira) e com isso o rendimento da equipe caiu, junto com a defesa que já não vinha bem. Devemos nos lembrar que além de ser o último recurso entre o atacante adversário e o gol, o goleiro é responsável pelo posicionamento dos seus zagueiros ou marcadores dentro da grande área, uma das suas missões é ser o técnico do setor entro de campo, e essa comunicação é primordial para que o sistema defensivo funcione corretamente.

Agora, passadas cinco rodadas da saída de Bruno Brígido, o clube procura uma solução que deveria ter encontrado logo nos dias seguintes. Apostou, ou melhor, cedeu a posição às indicações do empresário e pagou caro por isso, mas pior, continuará pagando, a menos que seja intenção do clube negociar Georgemy ou Oliveira com alguma outra equipe, o Guarani terá que arcar com o ônus de dois atletas contratados para uma mesma posição e um terceiro contratado às pressas para resolver o problema das contratações equivocadas.

Entre os 22 anos de Georgemy e os 22 anos de Passarelli eu daria a posição a Passarelli, entre os dois e os 20 anos de Carlão, sem dúvida minha escolha seria Carlão, mas vamos torcer para que a nova contratação consiga resolver este problema que se tornou crônico no nosso Bugre!

E boa sorte pra nós!

 

Marcos Ortiz

Advertisement
Advertisement

Guarani 0x2 Vila Nova


	
	
	

Clique para ativar o som

Próxima Partida – 25/08 11:00

Brasileiro - Série B

América-MG X Guarani FC

Campeonato Brasileiro - Série B

+ Recentes

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.