Siga-nos

Destaque

DE VIRADA!!! Bugre bate o CSA por 2×1 e vence a primeira fora de casa na Série B

Publicado

em

Rafael Longuine comemora o segundo gol, gol da vitória Bugrina em Alagoas - Imagem: Reprodução - Premiere FC.

Mistério desfeito, antes do início da partida Umberto divulgou o time titular do Bugre com três alterações em relação à partida contra o Juventude e uma surpresa, o meia Rondinelly sequer viajou para Maceió.

O Bugre entrou em campo tentando sua primeira vitória com Bruno Brígido; Kevin, Edson Silva, Everton Alemão e Pará; Baraka, Ricardinho, Denner e Rafael Longuine; Guilherme e Bruno Mendes.

Debaixo de chuva no estádio Rei Pelé a missão era buscar os primeiros três pontos como visitante na Série B e voltar a Campinas com um pouco mais de tranquilidade na classificação.

Dentro de Campo

Logo aos 04 minutos veio o primeiro erro do sistema defensivo Bugrino, Pará recebeu a bola na entrada da grande área, tentou sair jogando, mas saiu muito mal e acabou perdendo a bola, ela foi tocada para Didira que, pra sorte do Bugre, sozinho e com muita liberdade bateu pro gol, o chute saiu fraco e Bruno Brígido conseguiu fazer a defesa.

Sem goleiro Bruno Mendes chuta em cima do zagueiro e perde um gol feito em Maceió. Imagem: Reprodução – Premiere FC.

Apesar do erro defensivo o Guarani era melhor em campo e ocupava o campo de ataque buscando o primeiro gol que teria saído se aos 12 minutos Bruno Mendes não perdesse um gol incrível quando o zagueiro Xandão tentou recuar a bola de cabeça para o goleiro Cajurú que saiu mal do gol. A bola passou pelo goleiro e ele, em velocidade, dominou e já dentro da pequena área bateu para o gol, mas chutou em cima de Xandão quase em cima da linha desperdiçando um verdadeiro gol feito. No lance o goleiro Cajurú teve uma torção de joelho e teve que ser substituído por Mota.

Desviada pelo zagueiro Edson Silva a bola entra no contrapé de Bruno Brígido – CSA 1×0 Guarani. Imagem: Reprodução – Premiere FC.

Aos poucos o CSA foi recuperando espaço em campo e passou a tentar, quase sempre em chutes de fora da grande área, abrir o placar, e foi assim que conseguiu. Aos 26 minutos Rafinha cobrou uma falta de longe, da intermediária, o chute saiu forte e rasteiro, mas completamente torto e sairia longe do gol, mas a bola desviou em Edson Silva e matou o goleiro Bruno Brígido que já caía para o canto esquerdo, tentou voltar, mas viu a bola entrar no contrapé. CSA 1×0 Guarani, é o ditado do quem não faz, toma fazendo-se valer no estádio Rei Pelé.

Perdendo por 1×0 o Guarani sentiu e passou a errar muitos passes no meio de campo, também pelo recuo do CSA que passou a marcar com todos os seus jogadores no seu campo defensivo, tentando jogar no contra ataque.

Aos 35 minutos o Bugre teve uma boa chance de empatar, falta cobrada por Pará pela direita e a bola chegou na cabeça de Ricardinho, dentro da grande área, ele subiu e cabeceou tentando tirar a bola do goleiro, conseguiu, mas ela subiu e saiu perto do travessão, mas por cima do gol. No lance, equivocadamente o auxiliar marcou impedimento de Ricardinho que estava em condição legal.

Se tentava o gol, o Bugre sofria com as bolas paradas do CSA, com o gramado molhado, aos 37 minutos Daniel Costa cobrou uma falta da esquerda, o chute saiu perigoso em direção ao gol, Bruno Brígido tentou encaixar mas não conseguiu e deu rebote nos pés do atacante adversário que chutou pra fora, o lance estava paralisado com um impedimento de Niltinho marcado, mas assustou.

Everton Alemão escorrega e perde gol no erro do goleiro do CSA. Imagem: Reprodução – Premiere FC.

Se o CSA achou o jeito de jogar com chutes de longa distância num gramado molhado, o Guarani apostou no contrário, tentava trocar passes e errava, se expondo à velocidade do adversário e cometia muitas fatas próximas à grande área, numa delas, aos 47 minutos Baraka recebeu cartão amarelo. Em um primeiro tempo com 07 minutos de acréscimos ainda deu tempo de o Guarani perder mais um gol, aos 49 minutos Denner cobrou falta da esquerda, o goleiro Mota tentou segurar e soltou a bola no pé de Everton Alemão que escorregou, com o gol aberto, e acabou se enrolando com o goleiro, perdendo outro gol certo.

Aos 52 minutos o árbitro encerrou a primeira metade do jogo com o placar parcial de CSA 1×0 Guarani.

Para a segunda etapa o técnico Umberto voltou com a mesma equipe, sem nenhuma alteração. Precisando recuperar o placar adverso, a expectativa era para que o time tivesse mais objetividade e principalmente conseguisse aproveitar as chances de gol que surgissem, mas o time voltou novamente errando muitos passes nos minutos iniciais e em mais um erro de passe, aos 05 minutos, a jogada começou num contra ataque do CSA e terminou num cruzamento de Celsinho da direita para Michel Douglas que cabeceou com total liberdade, nas mão de Bruno Brígido.

Aos 10 minutos o gol de empate saiu. Kevin fez um lançamento belo longo na direita e achou Guilherme em velocidade, no campo de ataque, como se fosse um ponta direita ele dominou a bola, avançou e bateu cruzado no canto direito do goleiro Mota, sem nenhuma chance de defesa, um belo gol de Guilherme e o Bugre empatava o placar em Maceió. CSA 1×1 Guarani.

Guilherme avança, invade a grande área e marca o gol de empate do Bugre. CSA 1×2 Guarani – Imagem: Reprodução – Premiere FC.

Com o gol o time cresceu em campo e não demorou muito para chegar à virada do placar, aos 14 minutos Rafael Longuine recebeu a bola num erro da zaga do CSA na meia pela direita, viu o goleiro Mota adiantado e bateu por cobertura metendo a bola no fundo das redes. Um golaço de Rafael Longuine, seu primeiro gol com a camisa Bugrina, era tudo o que o Bugre precisava, CSA 1×2 Guarani com 15 minutos de jogo para dar tranquilidade à equipe rumo a sua primeira vitoria fora de casa na Série B.

De longe Rafael Longuine vê o goleiro adiantado e marca um golaço de cobertura, a virada do Bugre! CSA 1×2 Guarani – Imagem: Reprodução – Premiere FC.

Vencendo o jogo, o Bugre finalmente tinha tranquilidade em campo e podia administrar o resultado diante do desespero do CSA que se lançava ao ataque tentando o empate.

Aos 33 minutos Umberto fez sua primeira alteração, saiu Denner para a entrada de Willian Oliveira que estreou com a camisa Bugrina. Pouco depois, aos 35 veio a segunda, saiu Guilherme para a entrada de Caíque. O Bugre vencia o jogo, conseguia chegar com perigo ao campo de ataque, mas continuava fazendo faltas próximas à grande área, única forma encontrada pelo CSA para tentar empatar a partida.

Aos 37 minutos Louzer mexeu pela terceira vez, saiu Rafael Longuine para a entrada de Erik.

Foi um jogo inteligente, o time desta vez mesmo ganhando o jogo fora de casa não recuou chamando o adversário pro seu campo defensivo e nos minutos finais ainda teve tranquilidade para prender a bola no campo de ataque, mas ainda deu tempo de levar um susto nos minutos finais. Aos 48 minutos uma falta para o CSA frontal, mas da intermediária que Rafinha bateu outra vez forte, com perigo, à esquerda de Bruno Brígido, raspando a trave., evitando riscos.

Uma vitória importantíssima e maiúscula do Bugre. Importante porque, alem de encerrar um londo jejum de 11 meses sem vencer fora de casa pela Série B, mostra que o time é capaz de vencer fora de casa e brigar por algo maior na competição ao bater o vice líder em seus domínios. Mais ainda, vitória de virada, mostrando poder de reação dentro do jogo.

Ufa!!! Como é bom vencer fora de casa! Comemora Bugrino!

Agora o time tem a chance de fazer uma sequência de bons resultados, depois de dois jogos fora de casa seguidos o Bugre terá duas partidas no Brinco de Ouro da Princesa, a primeira delas contra o Vila Nova no próximo sábado às 16:30.

Valeu Bugrão!!!

 

Marcos Ortiz

 

Advertisement

Destaque

Guarani x Atlético-GO, história de jogo duro pro Bugre

Publicado

em

O adversário de hoje traz a lembrança de muitos confrontos que tivemos contra eles na década passada. Esses confrontos começaram em 2007, os jogos foram pela primeira fase da Copa do Brasil, mas naquela oportunidade não passamos, com uma derrota por 2×1 em Goiás e um 0x0 no Brinco de Ouro.
No ano seguinte, em 2008, mais dois confrontos, agora pela fase final da série C e novamente não conseguimos bater os goianos, duas derrotas, 3×0 no Brinco e 2×0 no Serra Dourada, e na oportunidade as equipes estavam disputando o título, o Bugre terminou com o vice campeonato, subindo para a Série B de 2009.
Em 2009 a história se repete, os dois times se se enfrentaram e também na disputa pelo acesso, e mais uma vez o Guarani não se deu bem, 3×1 para o Atlético no Brinco e 4×1 em Goiânia.
Fechando esses embates recentes, pela série A em 2010 no primeiro turno empatamos por 1×1 no Serra Dourada e perdemos por 1×0 no Brinco de Ouro.
Bom, a história recente de confrontos mostra um retrospecto ruim, mas tabus foram feitos para serem quebrados e hoje depois de oito anos sem se enfrentarem, o Bugre busca uma vitória em Goiânia para restabelecer o rumo desse confronto.
Chegou a hora de “matar o dragão”!

E algumas curiosidades sobre as equipes é que Guarani e Atlético-GO comemoram aniversário no mesmo dia (02/04), só que a equipe Goiânia de 1937 e também tem raízes campineiras do bairro goianiense.

Victor Rede

Continue Lendo

Destaque

Bruno Mendes: “Eu sou atleta do Bugre!”

Publicado

em

Foto: Letícia Martins / Guarani Press.

Após a conquista do acesso à elite do Campeonato Paulista, o atacante Bruno Mendes concedeu entrevista coletiva na tarde dessa quinta-feira. Confira a entrevista na íntegra.

Quando perguntado sobre o sentimento do acesso, respondeu: “Foram 5 anos batendo na porta e ontem, graças a Deus conseguimos esse acesso tão sonhado, não foi fácil, com muito trabalho, muita dedicação de todos, a gente conseguiu esse acesso”.
Em seguida, Bruno foi lembrado de sua última passagem pelo Bugre, relacionado com o acesso dessa tempora e ainda, foi perguntado sobre o que é mais difícil, conquistar o acesso ou platinar o cabelo, já que alguns atletas realizaram o feito. “Depois de 6 anos estou de volta, um recomeço pra mim, pude participar daquela semifinal do Paulistão de 2012 e é um pouco diferente, foi na primeira divisão, agora é na série A2, onde eu nunca havia jogado, é um campeonato muito difícil, a gente sabia desde o começo que seria, trabalhamos para isso, tivemos momentos bons e ruins dentro do campeonato e soubemos lidar com isso, com essa pressão e graças a Deus conseguimos esse tão sonhado acesso. Isso aí (cabelo platinado) deixa com eles, isso não é comigo não, é melhor conquistar o acesso do que platinar o cabelo” disse o atleta seguido de risadas.
Quando questionado sobre a possibilidade de deixar o Bugre para o restante da temporada, respondeu: “Para mim não chegou nada, se tiver alguém deve estar sabendo mas eu sou atleta do Bugre”.
Por fim, Bruno disse também sobre a vaga na Copa do Brasil. “Faz tempo que o Guarani não joga a Copa do Brasil, se eu não me engano a última foi em 2012 e se eu não me engano tem um dinheiro para entrar também e querendo ou não, não é um dinheiro alto mas ajuda o Guarani pela situação que a gente vive aqui, é uma motivação a mais, um dinheiro no caixa pra ajudar a reconstrução do Guarani e graças a Deus vai dar tudo certo”.

Texto escrito por: Matheus Cruvinel.

Continue Lendo

Destaque

Torcida prepara Corredor Verde para receber delegação – Chegada às 18:00 no Brinco

Publicado

em

Por

A Torcida Bugrina prepara uma grande festa para recepcionar a delegação na chegada ao Brinco de Ouro da Princesa para a partida desta quarta feira, o jogo que decide o acesso para a Série A1 de 2018.

Com uma parcial de mais de 11 mil ingressos vendidos e a contagem de Sócios Campeões, o Brinco de Ouro já tem uma carga garantida de cerca de 12.500 Bugrinos e a tendência é que todos os 16.770 ingressos disponíveis à Torcida Bugrina sejam esgotados, o que garantirá uma grande festa nas arquibancadas, mas ela começará um pouco antes, já na recepção ao time e ao Flecha Verde.

Com o pedido para que todos os Torcedores levem sinalizadores verdes e fumaça verde, os organizadores do Corredor pedem a todos os Bugrinos que cheguem com antecedência ao estádio. A chegada do ônibus deve acontecer por volta das 18:30, assim, para que a festa seja completa, o pedido é para que todos estejam no Brinco com ao menos 30 minutos de antecedência.

Só lembramos que todos os sinalizadores que forem levados deverão obrigatoriamente ser usados do lado de fora do Brinco de Ouro da Princesa, pois o regulamento da competição proíbe o uso de tais acessórios nas arquibancadas, sob pena de punição de perda de mando de jogos.

Torcedor, compareça e faça uma grande festa! Vamos juntos empurrar o time rumo ao acesso e depois promover uma das maiores comemorações que esta cidade já viu. A maior do interior fará o seu papel!

 

Marcos Ortiz

Continue Lendo
Advertisement

VAI COMEÇAR O PAULISTÃO 2019!!!


	
	
	

Clique para ativar o som

Próxima partida

Campeonato Paulista

Bragantino X Guarani

Estádio Nabi Abi Chedid

Copa do Brasil 2019

+ Recentes

Classificação – Grupo B

PosTimeJVSGPG
10000
10000
10000
10000

Classificação – Geral

PosTimeJVSGPG
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000
10000

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.