Siga-nos

Notícias

Comissão Eleitoral homologa duas chapas e impugna chapa da situação

Publicado

em

O Guarani anoiteceu e amanheceu efervescendo nos seus bastidores. Desde o final da tarde de ontem (04/01) já surgiam informações que ainda eram um pouco confusas sobre a manifestação da comissão eleitoral a cerca da homologação das chapas para concorrerem ao Conselho Deliberativo e Conselho Fiscal nas eleições marcadas para o próximo dia 11 de março, e durante a noite descobrimos por que de tanto movimento e tantas informações desencontradas.

Às 18:47 o site oficial do Guarani divulgou matéria intitulada “Comissão Eleitoral – Ata 4ª reunião: 03/12/2019 onde apresenta o resumo da reunião ocorrida no último domingo e trouxe como homologadas as Chapas Hoje e Sempre Guarani e Renova Guarani e, com diversos argumentos, entre eles a falta de ficha de adesão , falta de certidão de débitos de candidato a Conselho Fiscal, irregularidade na situação financeira de alguns associados e impugnação de candidatos atendendo manifestação contrária, não homologou a chapa Nova Jornada.

Pouco depois, às 18:53 o site oficial do clube divulgou segunda matéria, esta com o título “Comissão Eleitoral – Termo de Homologação” e consta desse termo apenas duas chapas, a chapa Hoje e Sempre Guarani e a chapa Renova Guarani.

Clique aqui e confira a Ata da Reunião da Comissão Eleitoral realizada no dia 03/02/2019.

Clique aqui e confira as composições homologadas das CHAPAS HOJE E SEMPRE GUARANI e RENOVA GUARANI.

E agora? Acredito que esta seja a pergunta que o torcedor, não afeito ou de menor conhecimento sobre os processos eleitorais, seus ritos e seus atos. Caso encerrado? Não!

Internamente resta aos representantes da chapa indeferida NOVA JORNADA um último recurso, isso porque o Estatuto Social do Guarani FC determina que todos os atos da Comissão Eleitoral deverão ser validados pelos associados presentes à Assembleia Geral do dia 11 de março quando acontecerá o processo de votação, portanto os representantes da chapa impugnada podem ainda pleitear à Assembleia Geral, apresentando seus argumentos e pedirem que a Assembleia invalide o Ato da Comissão Eleitoral que os impugnou, assim como qualquer outro representante de qualquer outra chapa pode pedir impugnação de qualquer outro Ato divulgado pela Comissão no decorrer dos seus trabalhos.

Por experiência própria, considero tal reversão como muito difícil de acontecer. Até hoje, nos tempos recentes da história Bugrina, apenas uma vez uma Assembleia Geral mudou o cenário apresentado no dia da eleição, isto aconteceu no ano de 2006 quando a Assembleia Geral impugnou a chapa comandada por Maurício Bonzanini denominada “Integração” e aclamou como eleita a chapa então comandada por Leonel Martins de Oliveira denominada “Sempre Guarani”, mas esta decisão foi tomada baseada no Estatuto Social anterior ao de 2007 que depois já foi revisado e alterado para o atual, vigente desde fevereiro de 2014.

Cabe claro, como em qualquer outra situação onde um grupo ou um cidadão considere seus direitos desrespeitados, partir para uma ação judicial e neste caso o processo passará pelo crivo de uma decisão externa, o que fortalecerá ou enfraquecerá a estrutura interna, dependendo da decisão alcançada. Se for provocada e a Justiça corroborar a decisão da Comissão eleitoral, os trabalhos da mesma sairão fortalecidos, porem uma decisão contrária enfraquecerá a representatividade dos seus trabalhos.

Da mesma forma que me manifestei em 2017 quando da impugnação da chapa de oposição comandada pelo empresário Odair Paes Junior, lamento a impugnação da chapa de situação comandada pelo advogado Palmeron Mendes Filho e pelo próprio Odair Paes Junior, claro, acreditando sempre que os trabalhos dos organizadores da referida chapa respeitaram os preceitos estatutários pois, num quadro eleitoral tão reduzido, quando cerca de 50% dos associados se envolvem para a montagem de três chapas, ao ter uma chapa impugnada, quase 20% do quadro social apto a votar está inapto a concorrer. Claro, não posso deixar também de parabenizar o trabalho dos organizadores das chapas Hoje e Sempre Guarani e Renova Guarani, devidamente homologadas e aptas ao pleito.

Os argumentos de lado a lado conheceremos certamente nos próximos movimentos e assim que tiver qualquer nova informação sobre o processo eleitoral do Guarani você saberá em nova postagem do Planeta Guarani.

 

 

Marcos Ortiz

Advertisement
Advertisement

Guarani 0x2 Vila Nova


	
	
	

Clique para ativar o som

Próxima Partida – 25/08 11:00

Brasileiro - Série B

América-MG X Guarani FC

Campeonato Brasileiro - Série B

+ Recentes

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.