Siga-nos

Notícias

Com gol de pênalti Bugre vence o Londrina e diminui distância pra deixar o Z4

Publicado

em

Foto: Toninho Correa - Planeta Guarani.

O técnico interino Thiago Carpini mostrou que tem coragem e mexeu bastante no time titular do Guarani. Além do retorno de Luiz Gustavo, zagueiro que cumpriu suspensão em Belo Horizonte, a principal mudança foi Ricardinho que também voltava de suspensão e acabou ficando no banco de reservas para o time entrar em campo com dois volantes, três meias e Davó mais adiantado, e deu certo.

Muito mais do que jogar um bom futebol, não que o time tenha jogado mal, o Guarani precisava vencer o Londrina que vinha de cinco jogos sem vitória pra poder voltar pra competição e continuar sonhando em deixar a zona de rebaixamento e o time começou a partida com Kléver; Bruno Souza, Brunno Lima, Luiz Gustavo e Thallyson; Deivid, Igor Henrique, Bady, Arthur Rezende e Marquinhos; Davó.

No decorrer da partida Carpini fez três alterações, sacando Bady pra entrada de Filipe Cirne, Marquinhos entrando Renanzinho em seu lugar e por último Matheus Davó pra entrada de Lucas Crispim. Precisava vencer, e venceu!

Dentro de Campo

O jogo começou muito estudado, com muito toque no meio de campo e poucas jogadas ofensivas, apenas aos 10 minutos saiu o primeiro chute a gol e foi do Londrina cm Junior Peaberu que bateu de dentro da grande área para defesa de Kléver em dois tempos. Nervoso em campo e errando muitos passes, o Guarani recebeu o primeiro cartão amarelo logo aos 19 minutos de jogo quando Bruno Souza cometeu uma falta em Luidy.

Sem conseguir valorizar a posse de bola o Bugre ia dando espaços ao adversário que ameaçou outra vez aos 23 minutos quando Paulinho Moccelin cruzou da direita pra grande área e Brunno Lima apareceu bem pra cortar o perigo.

E praticamente na primeira vez que conseguiu chegar o Bugre foi letal. Aos 25 minutos Davó acreditou num passe longo que parecia sair pela linha d efundo, enfrentou o goleiro do Londrina e foi derrubado dentro da grande área, na linha de fundo, o árbitro nada marcou, mas o auxiliar chamou a responsabilidade, correu pra linha de fundo assinalando a penalidade e o juiz confirmou. Na insistência de Davó o Bugre tinha um pênalti pra cobrar e a chance de sair na frente no placar.

Depois de muita reclamação do Londrina, aos 27 minutos Arthur Rezende ajeitou a bola na marca da cal, não tomou muita distância e veio devagar pra bola, deslocou o goleiro César que caiu pro canto esquerdo e só pôde ver a bola entrando no canto oposto pra festa dos quase 1800 Bugrinos presentes ao Brinco. Segundo gol de Arthur Rezende pelo Guarani, gol importante, Guarani 1×0 Londrina, era tudo o que o Bugre precisava, um gol pra voltar a vencer depois de quatro derrotas consecutivas.

O Londrina, perdendo o jogo, quase deu o troco no minuto seguinte, bola reboteada pela zaga Bugrina e Junior Pirambu, de bicicleta jogou pro gol, pra sorte do Bugre ela saiu por cima do travessão, assustando.

Depois disso o jogo esfriou, bom pro Guarani que vencia e precisava fazer o tempo passar. O árbitro ainda deu 03 minutos de acréscimos e a primeira etapa terminou com a vitória parcial de 1×0 pro Guarani.

Para a segunda etapa Carpini não mexeu, o que mudou foi o ânimo do Bugre que logo no primeiro minuto poderia ter ampliado o placar. Davó leva vantagem sobre a marcação de Léo Rigo pela direita, invade a grande área e bate cruzado, buscando canto direito de César, mas infelizmente o goleiro conseguiu se esticar e jogar a bola pela linha de fundo. Quase o segundo do Bugre.

Aos 03 minutos foi a vez do Londrina, cobrança de escanteio pela esquerda, bola levantada na grande área e Wallace cabeceou, a bola saiu torta,mas por pouco Denner não alcançou sozinho na pequena área e a bola saiu pela linha de fundo. Aos 10 minutos veio a primeira mudança, a saída e Bady para a entrada de Filipe Cirne, a tentativa de Carpini era conseguir manter mais a posse de bola e cadenciar o jogo, mas infelizmente Cirne, no tempo em que esteve em campo errou muitos passes, não conseguiu prender a bola e armou vários contra ataques pro adversário. Aos 20 minutos veio a segunda mudança, saiu Marquinhos para que o Guarani pudesse apostar na velocidade de Renanzinho pela esquerda e outra vez infelizmente ele não recebeu nenhuma bola no tempo em que esteve em campo.

Então, aos 24 minutos veio a terceira e surpreendente mudança, saiu Davó para a entrada de Lucas Crispim que voltava a campo depois de uma longa recuperação de cirurgia e pela primeira vez estava como opção no banco de reservas.

O jogo parecia controlado, o Londrina tinha posse de bola mas pouco conseguia criar, Kléver era mero expectador em campo, tanto que aos 31 minutos ele sentiu uma lesão, mas continuou em campo, se poupando até nas reposições de tiro de meta, até que aos 36 minutos por pouco não aconteceu um replay do segundo gol Bugrino em Belo Horizonte.

Falta pela direita, Thallyson de pé trocado bateu fechado em direção ao gol e surpreendeu o goleiro César, a bola ainda desviou em Germano e explodiu no travessão, faltou pouco.

O árbitro deu 06 minutos de acréscimos, para o Guarani era segurar o jogo por mais seis minutos, pro Londrina era a chance de tentar finalmente conseguir acertar uma jogada, já aos 46 minutos Lucas Crispim cometeu falta e recebeu cartão amarelo.

E Crispim foi o personagem do último lance do jogo, aos 51 minutos ele arrancou com a bola dominada do meio de campo, sem nenhuma marcação invadiu a grande área, tinha Igor Henrique livre, sozinho ao seu lado, se tocasse a bola ele empurraria pro gol vazio, mas Crispim decidiu enfrentar o goleiro e chutou pro gol, César caiu bem e fez uma grande defesa e o Bugre perdeu um gol feito, que graças a Deus não fez falta.

Final de jogo no Brinco, depois de quatro derrotas seguidas o Bgre voltou a vencer um partida na Série B do Campeonato Brasileiro. a última vitória da equipe havia ocorrido na 14ª rodada quando o Guarani venceu o líder Red Bull também por 1×0.

Valeu muito pelo resultado, grande trabalho de Thiago Carpini, corajoso e mostrando boa visão de jogo ele conseguiu vencer na sua segunda partida como técnico interino, e mais, o time que só havia marcado 09 gols nas 17 partidas que disputou, marcou três gols nos dois últimos jogos, dois contra o América e agora um na vitória simples sobre o Londrina.

Valeu pela luta do sistema defensivo com a dupla de zaga formada por Brunno Lima e Luiz Gustavo sem nenhuma vergonha e dar chutão e afastar o perigo, pela boa atuação de Deivid na marcação e para Davó que acreditou numa bola que parecia impossível, acabou derrubado pelo goleiro, possibilitando o gol da vitória na boa cobrança de pênalti de Arthur Rezende.

Pode parecer pouco, mas para o Guarani foi muito. O time não errou, a defesa não sofreu gol e agora chegou aos 16 pontos encerando o primeiro turno da Série B na lanterna da competição, mas distante apenas quatro pontos do primeiro time fora do Z4 e mantem vivas as chances de escapar do rebaixamento.

Agora mais um desafio, desta vez um confronto direto contra o Figueirense fora de casa no próximo sábado, se vencer,o Bugre diminui a vantagem dos catarinenses para apenas um ponto.

Vamos jogo a jogo, acreditando e torcendo! Jogar bem? Isso era coisa pro começo do campeonato pensando em acesso, agora é hora de vencer do jeito que der, o resultado supera a qualidade.

Valeu Bugrão!

Marcos Ortiz

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.