Siga-nos

Entrevistas

Carpini fala sobre frustração do Torcedor: “Meu sentimento é o mesmo”

Publicado

em

Foto: Guarani FC.

Depois da partida foi a vez do técnico Thiago Carpini analisar o resultado do dérbi, o empate por 0x0 jogando em casa, em sua entrevista coletiva. Você pode conferir essa entrevista no player abaixo.

“Prefiro enaltecer aqueles que, na minha concepção, fizeram um bom jogo e a gente merecia a vitória”, assim o treinador abriu sua entrevista coletiva, falando em seguida sobre a entrada de Rondinelly e Luiz Gustavo entre os titulares:

“Agradou, o Rondinelly nem foi uma surpresa tão grande porque já vem na terceira partida como titular, vem evoluindo e hoje fez um bom jogo de novo, nos ajudou. O Luiz Gustavo talvez tenha sido a surpresa de todos, mas a gente buscou com a entrada de ele jogar mais pelos imaginando que o adversário pudesse vir com tr~es volantes, queríamos aproveitar os lados do capo com o Lenon e o Thallyson, disse o treinador que com isso admitiu que luiz Gustavo não jogou de volante e sim de terceiro zagueiro, levando o time a um 3-5-2. Pena que sem laterais de tanta qualidade, principalmente Thallyson pela esquerda.

Ao ser questionado sobre estar contente com o que o time apresentou nesta partida, Carpini não tratou do assunto, preferiu falar de forma geral: “Fico contente com o que o grupo vem apresentando, não gosto de analisar jogo a jogo e falar em cima de resultado, mas fico contente com o que esses atletas tem feito desde o jogo contra o America-MG saindo de 13 pontos, há nove (na verdade 7) de sair da zona do rebaixamento e hoje estamos há cinco do Z4. Temos que comemorar um acesso e valorizar muito cada ponto por tudo o que eles tem feito. A Série C já era uma realidade pra nós e hoje ela está cada vez mais distante”, disse o treinador e nesse ponto específico ele tem toda razão.

“Num contexto geral estou feliz com o que foi apresentado, acho que a gente merecia uma sorte melhor de três pontos” (em relação ao dérbi). Valorizamos muito (o ponto) porque mantem a distância do Z4, isso dá tranquilidade pra trabalhar entre aspas, e a cada rodada são pontos a menos em disputa, vamos cada vez mais próximos do nosso objetivo”, disse Carpini, repetindo que conta com um número bem menor que os 46 pontos como suficientes para escapar dos riscos de rebaixamento, talvez até 43 pontos.

Sobre mais uma vez os resultados dos adversários ajudarem, ele comentou: “Se a gente deu sorte de eles perderem ou empatarem, demos sorte também de conseguir oito vitórias (sob seu comando), o que dá esse refresco pra nós é a sorte de oito vitórias”, disse o treinador, em tom, para alguns, de ironia.

Ao analisar a importância da atuação de Jefferson Paulino ele apenas relatou: “Ele vem crescendo jogo a jogo, estou feliz com o quanto ele vem nos ajudando. Lá em Bragança ele já fez grandes defesas, mas o que contribui pra um bom trabalho dele é um padrão nosso de organização defensiva desde a pressão que começa lá em cima (no ataque), mas o Klever também vem treinando muito bem, nos ajudou nessa arrancada em muitos jogos e depois oscilou, mas ele vem trabalhando e está pronto, a qualquer momento vamos precisar do Klever e ele vai contribuir porque os dois estão pendurados. Espero que o Jefferson possa continuar nessa batida, nessa crescente já que faltam apenas quatro jogos pro final da competição, hoje ele fez um grande jogo como todos os outros atletas”.

Com relação à manifestação da Torcida em tom de frustração pelo time não ter conseguido vencer um dérbi jogando em casa (eu entre eles), Carpini comentou: “O mesmo sentimento do Torcedor é o meu, assim como torcedor também e como profissional que hoje está à frente desse clube. Queria muito essa vitória, gostaria muito que ela acontecesse e trabalhamos muito durante a semana pra que isso acontecesse. Fica esse sentimento de algum detalhe que faltou pra gente sair com uma melhor sorte”.

“Sei que a responsabilidade é do atleta a partir do momento que ele defende o clube, mas a responsabilidade do fardo de 2012 pra cá não acho justo. eles sabiam da importância, minha ideia era deixar uma situação mais leve e eles sabem disso. Acho que o que a gente pôde fazer pra buscar a vitória nós fizemos e infelizmente não foi o que a gente queria. Fica um sentimento, no vestiário parece até que foi uma derrota, a gente se preparou muito pra essa vitória, mas era um clássico, um jogo aberto, diferente de qualquer outro, fiquei feliz com o que les aproveitaram, o nível de competitividade, a gente vê uma evolução a cada jogo”, concluiu.

Marcos Ortiz

Advertisement
Advertisement
Advertisement

A volta da Capa do Gigante


	
	
	

Clique para ativar o som

Próxima Partida – 22/11 21:30

Brasileiro - Série B

Guarani FC X América-MG

Campeonato Brasileiro - Série B

+ Recentes

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.