Siga-nos

Jogos e Resultados

Bugre perde em Itu e agora só resta vencer o dérbi fora de casa – Ituano 2×1 Guarani

Publicado

em

Imagem: Reprodução - SporTV.

Mais uma vez com mudanças no time titular, assim o Bugre foi a Itu enfrentar o Ituano pela 10ª rodada do Campeonato Paulista.

Imagem: Reprodução – SporTV.

O técnico Osmar Loss optou por manter a improvisação de Fabrício costa na lateral direita e no meio de campo a decisão foi confirmar Anselmo Ramon no time titular pela primeira vez na temporada. O time iniciou a partida com Giovanni; Fabrício Costa, Ferreira, Diego Giaretta e William Matheus; Deivid, Ricardinho, Carlinhos, Thiago Ribeiro e Diego Cardoso; Anselmo Ramon.

Para o Bugre uma vitória era importante demais e poderia deixar a equipe firme, na briga, podendo conquistar matematicamente a vaga nas quartas de final até mesmo na próxima rodada, e assim foi a história do jogo:

Dentro de campo

Ramon passa por Giovanni e com o gol aberto toca pro fundo das redes. Imagem: Reprodução – SporTV.

Não foi o que se esperava o começo do jogo, mal o árbitro apitou o início e o Ituano já saiu pro ataque e o primeiro gol não demorou sair. A 1:30 minutos quando o Bugre tinha sua primeira chance de contra atracar, Carlinhos perdeu bola fácil no campo de ataque, a bola chegou até Correa na direita que viu a passagem de Ramon por trás da zaga Bugrina, enfiou bom lançamento e o atacante ituano, sem marcação, driblou Giovanni e com o gol aberto tocou pro fundo do gol. Menos de 2 minutos, primeiro erro Bugrino, Ituano 1×0 Guarani.

Atrás no placar, o Bugre conseguiu criar sua primeira oportunidade aos 05 minutos e por pouco não empatou. Jogada pela esquerda, Thiago Ribeiro fez bom cruzamento na cabeça de Anselmo Ramon que subiu mais que a zaga e testou pra baixo, cara a cara com o goleiro Pegorari que estava bem colocado e fez a defesa.

Mas se alguém esperava um jogo quente, o que se viu nos minutos iniciais foi só isso. Vencendo o jogo o Ituano cadenciava a bola e chegava só quando encontrava espaços, já o Guarani não tinha muita inspiração no meio de campo e só voltou ao ataque aos 16 minutos num chute de Anselmo Ramon que teve que deixar a grande área, recebeu a bola na meia e bateu, outra vez bem colocado Pegorari fez a defesa. Com mais posse de bola, o Bugre ocupava o campo de ataque, mas não conseguia criar oportunidades.

Martinelli bate na saída de Giovanni e a bola sai raspando a trave. Imagem: Reprodução – SporTV.

Quando se esperava o empate Bugrino foi o Ituano quem quase ampliou. Aos 22 minutos  outra vez pela direita com um passe por trás da zaga Bugrina, desta vez a bola chegou até Martinelli, livre de marcação ele viu a saída de Giovanni e bateu cruzado buscando o canto direito, pra sorte do bugre a bola saiu raspando o pé da trave, pela linha de fundo.

Alívio? Que nada, na jogada seguinte, aos 23 minutos num cruzamento despretensioso pela direita, a bola parecia fácil para o goleiro Giovanni, mas ele acabou se atrapalhando, subiu no seu ângulo esquerdo para ficar com ela dominada, acabou se chocando com o travessão e soltando a bola que sobrou limpinha pra Morato dentro da grande área, de frente pro gol ele bateu, Giovanni se recuperou e fez a defesa, no rebote, mesmo titubeando, Ferreira conseguiu afastar o perigo.

William Matheus recebe assistência de Anselmo Ramon e bate pra fora. Imagem: Reprodução – SporTV.

Aos 30 minutos o Guarani chegou na bola parada, cobrança de falta quase na risca da grande área pela esquerda e Thiago Ribeiro tentou acertar o canto baixo direito de outra vez fez firme defesa, sem rebote. Aos 33 outra boa oportunidade, Anselmo Ramon saiu da grande área, recebeu de costas pro gol e fez a assistência para William Matheus na esquerda, já dentro da grande área ele chegou batendo cruzado, mas pegou mal e jogou a bola longe do gol de Pegorari. O Bugre tinha a posse de bola, mas não mostrava força ofensiva.

Ricardo Silva (ajoelhado) jogou contra, mas Pegorari fez grane defesa evitando o empate do Bugre. Imagem: Reprodução – SporTV.

E aos 40 minutos faltou pouco pro gol sair, bola cruzada pra grande área, o zagueiro Ricardo Silva tentou cortar e acabou jogando contra o próprio gol, no canto esquerdo de Pegorari que voou pra bola e no reflexo conseguiu espalmar pela linha de fundo. Melhor em campo, o Guarani já fazia por merecer o empate na primeira etapa, mas levou outro susto aos 42 minutos quando Ramon recebeu a bola na entrada da grande área pela esquerda e livre de marcação teve espaço pra bater no canto esquerdo, cruzado, Giovanni não alcançaria, mas ela saiu pela linha de fundo, assustando.

Para a segunda etapa Osmar Loss voltou com a mesma equipe, a expectativa era para que o time conseguisse criar mais e finalizar com precisão e para isso era fundamental que dois jogadores entrassem em campo, o meia Carlinhos e o atacante Diego Cardoso que fora de posição, recuado pro meio campo, outra vez não conseguia jogar.

Mesmo tendo começado o jogo com dois escanteios, aos 02 minutos outra vez o Ituano chegou com muito perigo, dessa vez foi Diego Giaretta quem errou o passe e deu a bola de presente pro Ituano, Ramon agradeceu e abriu a bola pra Morato na direita, ele invadiu a grande área e bateu forte, mas pegou mal e jogou longe do gol.

Diego Cardoso encara o goleiro e bate cruzado pra marcar o empate do Bugre. Imagem: Reprodução – SporTV.

Se faltava entrar no jogo, Diego Cardoso foi decisivo na sua primeira jogada em toda a partida até então. Aos 03 minutos ele se apresentou em velocidade no meio da marcação do Ituano, Fabrício Costa viu e fez o lançamento, a zaga do Ituano falhou e Diego recebeu o passe, invadiu a grande área e com muita tranquilidade encarou o goleiro Pegorari e bateu cruzado na sua saída, jogando a bola no canto direito, sem chances de defesa. Um belo gol de Diego Cardoso que se isola ainda mais na artilharia da equipe e na vice artilharia do Paulistão agora com 06 gols marcados, quem faltava jogar, jogou, Ituano 1×1 Guarani, um gol no comecinho do segundo tempo que poderia trazer o incentivo que o time precisava pra buscar a virada.

O grito de gol ficou entalado aos 10 minutos quando Thiago Ribeiro pegou um rebote na entrada da grande área e bateu rasteiro, colocado, buscando o canto direito de Pegorari, a bola foi desviada pelo goleiro e saiu acertando a rede pelo lado de fora dando a impressão de gol, mas pela linha de fundo e o árbitro errou dando tiro de meta.

Sem marcação, Martinelli acerta o canto de Giovanni. Imagem: Reprodução – SporTV.

Mas o Guarani não aprendeu com os erros do primeiro tempo. Aos 12 minutos Correa recebeu a bola na direita, viu Martinelli livre do outro lado e virou a jogada, o camisa 11 do Ituano dominou a bola sem nenhuma marcação numa falha de Fabrício Costa e bateu como quis colocando a bola cruzada no canto esquerdo de Giovanni, o chute até era defensável, mas ela ainda acertou a trave e entrou. Ituano 2×1 Guarani, sem defesa não dá pra jogar.

Giovanni faz grande defesa no chute de Martinelli. Imagem: Reprodução – SporTV.

Depois do segundo gol o Ituano ganhou corpo e, se falhou no lance do gol, Giovanni salvou o Bugre do terceiro pouco depois. O Ituano já sabia que a mina estava no lado direito da defesa Bugrina, no lance em que Fabrício Costa levou uma caneta de Ramon que cruzou a bola foi cruzada pra grande área e Martinelli outra vez apareceu livre de marcação no meio da defesa Bugrina para bater forte, de primeira, mas dessa vez Giovanni voou para a bola e conseguiu espalmar por cima do travessão.

O Ituano estava melhor, o Bugre não conseguia se reorganizar e aos 20 minutos Osmar Loss fez sua primeira alteração, saiu Carlinhos, mais uma vez muito mal na partida, pra entrada de Felipe Amorim.

E mal havia entrado em campo e Felipe Amorim criou uma chance clara de gol. Anselmo Ramon recebeu passe dentro da grande área  e tocou pro meia Bugrino que entrava no meio da grande área, ele não pegou bem na bola, mas ainda assim ela saiu raspando o pé da trave, com muito perigo. Aos 27 minutos outra grande chance, um gol perdido pelo Bugre.

Thiago Ribeiro recebeu assistência dentro da grande área, de frente pro gol, com liberdade pra marcar o segundo gol Bugrino, mas pegou mal na bola e jogou longe do gol, por cima do travessão. É mais um daqueles gols que não podem ser perdidos.

Aos 28 minutos Loss fez sua segunda mudança, saiu Diego Cardoso que em que pese ter marcado o gol do Bugre, não fez uma boa partida, pra entrada de Mateusinho.

Livre, Martinelli cabeceia na trave. Imagem: Reprodução – SporTV.

Aos 35 minutos faltou muito pouco pro terceiro gol sair, Jonas cruzou da direita, a bola atravessou toda a grande área sem ninguém da defesa cortar e Martinelli apareceu outra vez livre de marcação no segundo pau, com o gol aberto e a cabeçada explodiu no ângulo direito da trave.

Em seguida, sentindo caimbras, Fabrício Costa deixou o campo pra entrada de Fernando Viana.

O Ituano chegou a marcar o terceiro gol aos 40 minutos numa jogada rápida de contra ataque, mas o auxiliar viu bem a falta recebida por Mateusinho no início da jogada e marcou falta, o árbitro atendeu a marcação e invalidou o lance.

O cara tava encapetado. Aos 43 minutos Martinelli recebeu a bola na esquerda, avançou sobre a marcação e de fora da área bateu forte, no canto direito de Giovanni que conseguiu chegar na bola e espalmar, evitando mais uma vez o terceiro gol. Sem conseguir criar novas oportunidades, o Guarani era presa fácil pro Ituanoi, aos 46 minutos Gui mendes recebeu a bola na direita e bateu forte, de fora da área, exigindo outra boa defesa de Giovanni.

Nem mesmo os 04 minutos de acréscimos fizeram o Bugre ameaçar novamente o gol do Ituano, final de jogo, outra derrota fora de casa e agora a classificação fica ameaçada. O time não teve uma má atuação, mas errou em momentos cruciais do jogo, tomou dois gols, poderia ter tomado mais em lances idênticos aos dois gols sofridos, até teve oportunidades de chegar ao empate novamente, mas desperdiçou e conheceu sua quarta derrota no Paulistão.

Agora é torcer contra o Novorizontino e partir pro dérbi de cabeça quente com uma derrota na cabeça. No próximo sábado o time volta a campo pra disputar o clássico da cidade fora de casa e me desculpem, mas uma derrota será inaceitável!

Chegou a hora de separar os homens dos meninos.

 

Marcos Ortiz

Advertisement
Advertisement

Amistoso – Guarani 2×1 Palmeiras


	
	
	

Clique para ativar o som

Próxima Partida – 20/07 19:00

Brasileiro - Série B

Botafogo-SP X Guarani FC

Estádio Santa Cruz
Campeonato Brasileiro - Série B

+ Recentes

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.