Siga-nos

Luiz Galvão

Análise: Fora de casa contra o Palmeiras e lutando pela liderança do Grupo D

Publicado

em

Nesta quinta-feira, 20 fevereiro as 21h30min no Allianz Parque, enfrentando o Palmeiras o Guarani abrirá a sétima rodada do Paulistão 2020 em mais um jogo decisivo para permanência na liderança do grupo “D” já que a diferença entre os dois principais concorrentes Corinthians e RedBull/Bragantino é de apenas 1 ponto e neste caso nem mesmo o empate garante a zona de classificação para próxima fase, uma vez que Corinthians enfrentará no sábado 15h, o Agua Santa (terceiro colocado do grupo “A”) no Distrital do Inamar, enquanto o RB/Bragantino também fora de casa no Bruno José Daniel domingo as 16h, jogará contra o Santo André, líder do grupo B e na classificação geral com 15 pontos.

Embora um pouco distante, mas inspirando cuidados, a Associação Ferroviária “grupo D” enfrenta a outra Associação dos NS em Campinas neste caso (vencendo o Bugre, que vença a Ferroviária), jogo marcado para 19h de sábado.

A tabela apresentada para ilustrar a campanha do adversário Palmeiras e também dos concorrentes do grupo “D”, mostra que o Guarani não pode dar vacilo e o mínimo que deverá trazer é 1 ponto por ser jogo fora de casa contra clube da capital e não só por isso, mas pela campanha do Palmeiras neste campeonato que aparece à frente do Guarani em todos os quesitos, com proximidade apenas no ataque em que o Palmeiras ocupa a primeira posição com 13 gols contra 10 do Guarani na 3ª posição. Já na defesa, o Palmeiras leva maior vantagem de ter sofrido apenas 3 gols ficando na segunda posição, contra 6 gols sofridos pelo Bugre na 7ª posição.

Retrospecto

Guarani e Palmeiras se enfrentaram 188 vezes com vantagem para Palmeiras de 95 vitórias contra 45 do Guarani e 48 empates. Nestes confrontos foram marcados 529 gols sendo 324 do adversário e 205 do Bugre. Porém não devemos esquecer que foi justamente em cima do Palmeiras o gol mais importante da história do Guarani no dia 13 de agosto de 1978 com o gol do TÍTULO, aliás ano em que o Guarani venceu 3 vezes o Palmeiras sendo uma partida fora de casa e mais duas no Brinco (1 pelo Paulista). Outro jogo importante foi em 2012 onde o Guarani também venceu duas vezes o Palmeiras em casa, no Paulistão por 3×1 no primeiro confronto e nas quartas de final por 3×2 para em seguida o Bugre depenar a perua na semifinal com show de Medina, no “Eterno 3×1”.

Se a MAIOR DO INTERIOR ainda dúvida das possibilidades e a capacidade do Guarani frente adversários difíceis, no ano passado (2019) venceu os 3 da capital: Guarani 2×1 Corinthians, São Paulo 0 x 1 Guarani  (ambos Paulista) e Guarani 2 x 1 Palmeiras (amistoso)com gols de Diego Cardoso (pênalti) e Bady em sua estreia, momento em que o Palmeiras estava invicto a 15 jogos e 10 sem perder. O placar ainda poderia ser maior se Victor Feijão não tivesse desperdiçado um pênalti onde jogaram Ricardinho, Diego Cardoso (Bady, 23/2º), Arthur Rezende (Deivid Souza, 23/2º) e Vítor Feijão, (Éder Luís, int); Michel Douglas (Davó, 27/2º). Técnico: Roberto Fonseca.

Uma preocupação é o número de faltas onde os times da capital aparecem com poucas faltas marcadas. Neste caso será o “apito amigo”? Santos aparece em primeiro com apenas 53 faltas no campeonato seguido por São Paulo em 2º com 68, logo Corinthians em terceiro com 73 na terceira posição e na 5ª posição o Palmeiras com 74 faltas. O Guarani fica a frente somente do NS na penúltima posição com 96 faltas, motivo de preocupação com a arbitragem que treme na frente dos atletas que possuem maior destaque na mídia.

O gramado sintético da Arena Palmeiras pode ser uma dificuldade para o Guarani devido a bola correr e saltar mais, porém como é recente o Palmeiras também terá dificuldades por possuir alguns treinos e um jogo contra Mirassol nestas condições. Mas o toque de bola rasteiro do Bugre também pode ajudar e é isso que esperamos, trazer os 3 pontos e ficar aliviado na tabela em busca da classificação.

O Bugre já venceu o líder do grupo “B” e do grupo “C” este seria mais um desafio a ser batido. Pois o alviverde campineiro está há 4 jogos de invencibilidade contra 2 do alviverde da Capital. A temperatura na hora do jogo está prevista 25ºC e para os bugrinos que irão ao Alianz Parque torcer para Bugrão levem uma capa para se protegerem, pois a probabilidade de chuva é de 90% no momento que a bola estiver rolando.

Com chuva, calor ou frio, campo sintético nada impede uma vitória se a vontade e determinação for maior. SIM, É POSSÍVEL, NÓS ACREDITAMOS!

>>>—-HSG—->

Por Luiz Galvão

Copyright © Planeta Guarani - Todos os Direitos Reservados - Permitida Divulgação Apenas com Preservação da Fonte - Desenvolvido por: OZ Sites.